ACESSE

Tucanos na mira da PF atrapalham discurso de Alckmin, avalia comitê do candidato

Telegram

O comitê de campanha de Geraldo Alckmin recebeu com preocupação as ações da Polícia Federal contra políticos do PSDB nos últimos dias, informa Andréia Sadi no G1.

“A equipe admite que o envolvimento de políticos tucanos em operações da PF atrapalham o discurso do candidato contra a corrupção.”

Na avaliação da equipe tucana, a prisão de Beto Richa, ex-governador do Paraná, “tem mais desgaste para o partido do ponto de vista de imagem”.

Mas a situação de Reinaldo Azambuja, governador do Mato Grosso do Sul e candidato à reeleição, “complica a vida de Alckmin, do ponto de vista da máquina partidária, porque, embora não tenha sido preso, ele liderava as pesquisas e ajudava o tucano com votos na região”.

Comentários

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos. Tempo de publicação: 4 minutos
Ler 25 comentários