STF nega pedido da defesa de Lula

A Segunda Turma do Supremo negou mais um recurso da defesa de Lula. Os advogados do ex-presidente queriam retirar de Sérgio Moro depoimentos que citam seu nome.

Foram enviados ao juiz federal trechos das delações de três executivos da Odebrecht. Eles contaram que, depois de vencer licitação para fornecer sondas de extração de petróleo no pré-sal, a empreiteira recebeu de Pedro Barusco –então gerente da Petrobras– solicitação de 1% do valor dos contratos, a título de propina.

Segundo a delação de um dos executivos, Rogério Araújo, Barusco indicou que o PT seria o destinatário dos repasses e que Lula estaria envolvido no acerto.

A defesa de Lula alegou não haver “prova de pagamentos de vantagens indevidas” para ganhar contratos na Petrobras e disse que o caso não deveria ficar em Curitiba.

A PGR, por sua vez, afirmou que o material não poderia ficar no STF, já que não havia indício de crime cometido por autoridade com foro especial. A Segunda Turma do Supremo concordou.

 

18 comentários

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem.

1200

  1. Somente o fato de ter solicitado, já é uma ofensa aos juízes federais paulistas.
    De onde será que eles tiraram que os juízes paulistas seriam menos competentes para aplicar-lhe a justa pena?

    1. Leila, é aquela mesma tática do lewandowski na sessão do impeachment de dilma e consegui perceber na hora ele foi negando tudo que a turma da chupeta pedia para aplicar o golpe maior no final. Não passam de pilantras.

  2. Lula está desesperado e gastando com advogados e recursos o dinheiro que amealhou dos contribuintes brasileiros, mas ainda tem bilhões para aparecer só que eles estão com o Cú na mão, pois vai ter que responder por esse e mais outros recursos que aparecerem. É sabido que dinheiro de caixinha feito por amigos é pura falcatrua e o MP e PF fiquem de olhos abertos….

  3. O STF não tem mais nada para fazer na vida do que julgar recursos do Lula? E a cacetada de processos dos cidadãos comuns? Amanhã vem outro, depois outro, não tem fim… Brincadeira…

  4. Depois esse jararaka kgão pega um microfone e sai berrando para claque amestrada que não tem medo do Juiz Moro que não tem nada a esconder… bandido mentiroso.
    Ulysses chamava o luladrão de OBSEQUIOSO.