Turma do STF mantém foro para congressista reeleito

Telegram

A decisão da Segunda Turma do STF sobre Dudu da Fonte –que se tornou réu na Lava Jato no próprio Supremo– responde ao questionamento que Raquel Dodge havia feito ontem.

Ou seja: o foro privilegiado vale, sim, para congressista reeleito, em caso de suspeita de crime praticado no mandato anterior e que tenha relação com o cargo atual.

A denúncia contra Dudu da Fonte, acusado de receber propina da UTC, refere-se a fatos acontecidos em 2009 e 2010, em seu mandato anterior na Câmara.

Comentários

  • DEVERIA -

    FOI O PLENO QUE JULGOU. A SEGUNDONA COM SEU TRIO, SÓ PROTEGE OS CRIMINOSOS

  • CWB -

    IDÉIA!! Se algum congressista praticar CRIME no mandato anterior e quiser manter o foro, é só cometer o mesmo crime no mandato atual. Assim garante GILMAR Lula MENDES, DIAS Lula TOFFOLI e RICARDO Lula LEWANDOVSKI para uma PROPININHA com direito a PRESCRIÇÃO.

  • Cordeiro -

    Curioso que no processo de impeachment a Dilma não pode ser acusada das "pedaladas" que deu no exercício do mandato anterior. E os membros da segunda turma já estavam no STF naquela ocasião. Para os comunistas as interpretações benéficas da lei.

Ler 21 comentários