ACESSE

Twitter diz que ataques a chefe de gabinete do Itamaraty partiram do exterior

Telegram

O Twitter recorreu da decisão do TJ-DF que o obrigou a fornecer os dados e a identidade do autor de ataques virtuais ao embaixador Pedro Wollny, chefe de gabinete de Ernesto Araújo.

Wollny foi acusado anonimamente de “favorecer petistas” em suas decisões. A rede social alegou que as mensagens partiram do exterior e não estão sob jurisdição brasileira, mas o recurso foi rejeitado pelo tribunal.

Leia AQUI a reportagem de André Spigariol na Crusoé.

Foto: Leonardo Sá/Agência Senado

Leia mais: Paralisia no centro poder: Clique para ler mais

Comentários

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos. Tempo de publicação: 4 minutos
Ler 3 comentários