ACESSE

Uber diz que suspeito não faz corridas há quase 3 meses

Telegram

A Uber informou que Danilo Cristiano Marques, um dos presos suspeitos de hackear celulares de autoridades, não realiza viagens na plataforma há quase três meses.

A Defensoria Pública da União, que advoga para o suspeito, diz que ele trabalhava como motorista para se manter e que, no momento da prisão, estava em sala de aula num curso para eletricista.

A empresa de mobilidade informou que ele realizou apenas 3 viagens utilizando o aplicativo.

EXCLUSIVO — TOFFOLI: A DECISÃO... E A COINCIDÊNCIA

Comentários

  • Lucia -

    É tudo fachada! Igual ao Adélio, que era tudo e não era nada, e no final foi declarado doente mental. Esse aí vai pelo mesmo caminho!

  • Regina -

    Na sala de aula para ser eletricista? Pois tomou foi um puta choque! Bem feito.

  • LUCIANO -

    DEFENSORIA PÚBLICA É UMA VERGONHA, SÓ SERVE PRA DEFENDER VAGABUNDO E PUTA, O CIDADÃO DE BEM NÃO TEM VEZ NESSA ABERRAÇÃO BRASILEIRA!

Ler 64 comentários