Uber versus táxis: empresas querem o adiamento

O Antagonista soube que representantes das empresas Uber, Cabify e 99 estão fazendo de tudo para adiar a votação da regulamentação desses aplicativos prevista para hoje no plenário do Senado.

Na avaliação deles, a urgência na tramitação do projeto em questão “não faz sentido” e é preciso “aprimorar o debate” nas comissões.

Logo mais, os líderes partidários vão se reunir para tentar fechar a pauta do dia.

Comentários temporariamente fechados.

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem.

Ler mais 12 comentários
  1. Só tem uma solução: os táxis deveriam passar a serem regulamentados pela mesma lei dos aplicativos .
    Fora escravidão dos sindicatos

  2. PIXULECO.
    .
    PIXULECO LEGISLATIVO.
    .
    O Juquinha até arrumou uma diverticulite para AUMENTAR O PIXULECO LEGISLATIVO.

    1. Não é o UBER só… É a liberdade de decisão que está em jogo! Eu quero ter o direito de pagar a quem EU quiser para me transportar! Quando surgiram os primeiros táxis foi a mesma coisa contra os cocheiros e os cocheiros acabaram! Eu também não pego mais táxi se isto acontecer! TÁXI nunca mais!!!

    2. Com exceção do preço oque o uber tem melhor que o táxi.?
      Então se o preço dos táxis for mais acessível tenho certeza que anda sim.
      Taxi e mais seguro!!!

  3. VOTEM NÃO no site da CIDADANIA!!!!UBER e CABIFY são o único modo de pobres e classe média não ficarem na mão de quadrilhas donas de licença de taxis!!!ESSES SIM SÃO ESCRAVIZAM os motoristas!!!!!!!senado federal-programa de cidadania e consulta pública https://www12.senado.leg.br/ecidadania/visualizacaomateria?

  4. Adiar não resolve!!!… Só gera mais conflito e instabilidade… Que os Srs. Senadores tenham a decência de resolver logo essa questão.
    P.S.: Sera que as malas do CEO do Uber são maiores que as do Geddel???

  5. Quem deve resolver isso são os usuários. Políticos já tem carro com motorista. Quanto mais opções de transporte melhor.

Os comentários para essa notícia foram encerrados.