Últimos alvos de operação que afastou Witzel se entregam

Os últimos três alvos da operação que afastou Wilson Witzel do governo do Rio se entregaram à Justiça hoje. Foram presos o empresário José Carlos Melo, o advogado Roberto Bertholdo e Carlos Frederico Silveira, acusado de ser operador do esquema.

Com isso, todos os 17 alvos de mandado de prisão já estão presos.

De acordo com as investigações, José Carlos de Melo era pró-reitor da Universidade de Iguaçu (Unig) e foi “um dos vértices da pirâmide” do esquema de corrupção chefiado por Witzel.

Roberto Bertholdo, segundo o MPF, atuava em nome do Iabas, organização social contratada para administrar hospitais de campanha no Rio durante a pandemia. Bertholdo é acusado de ser o responsável por contratos fraudulentos.

Carlos Frederico Silveira é acusado de ser um dos operadores financeiros do triângulo. O ex-secretário de Saúde do Rio Edmar Santos, que fez acordo de delação premiada, disse aos procuradores ter recebido R$ 200 mil em espécie das mãos de Silveira.

Leia mais: 'Crusoé' revelou pagamentos da JBS ao advogado de Bolsonaro e a participação do presidente em operação em favor do grupo dos irmãos Joesley e Wesley Batista. E os repórteres seguem investigando
Mais notícias
Comentários
Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos. Tempo de publicação: 4 minutos
Seja o primeiro a comentar
TOPO