Um atirador na eleição do Rio

No debate do Rio, os ataques partiram de um lado só: Marcelo Freixo.

Ele cobrou de Marcelo Crivella respostas às polêmicas da semana: o fichamento na polícia, em 1990, e a acusação de recebimento de propina na Lava Jato.

“Do jeito que ele (Freixo) fala de mim, parece que eu saí de Bangu ontem”, emendou Crivella.

É claro que ninguém esclareceu nada.

Faça o primeiro comentário