Um diretor de agência reguladora para chamar de meu

Deputados e senadores se digladiam para indicar gente de sua confiança para vagas de diretoria abertas nas agências reguladoras — são 11 atualmente.

O Estadão lembra que ao contrário das estatais, esses órgãos não têm uma lei contra as interferências políticas.

As únicas exigências para ocupar a direção de uma agência reguladora são formação superior e conduta ilibada.

Deixe seu comentário

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem;
Tempo de publicação: 4 minutos

200

Ler mais 29 comentários
  1. As “reguladoras” são ralos de dinheiro de impostos, alvos de parasitas políticos no intuito único de locupletação através da nomeação de companheiros, e também moeda de troca de favores obscuros.

  2. As agências reguladoras, em todo país decente, são base para o progresso e a garantia de bom atendimento no futuro, é vaga técnica, não ode estar submetida a política ou a governo é órgão puramente de estado.
    É criminoso o comportamento político em órgão como estes.

  3. Um absurdo que a Agências Reguladoras não contem com proibição de indicação política. Afinal, elas foram criadas com a finalidade de auxiliar o consumidor na sua luta desigual contra empresas fornecedoras que não prestam um serviço decente. Tais empresas costumavam contribuir para campanhas políticas, justamente para contar com algum apoio perante as Agências que – durante o governo FHC e no início do governo Lula funcionavam a contento. Depois, o que se viu foi o aparelhamento político que inviabiliza totalmente a finalidade dos órgãos. Só como exemplo, Lula indicou um grande amigo dele para ser Presidente da ANS, mesmo sendo o sujeito dono da Qualicorp – uma empresa que se tornou milionária negociando seguros saúde para idosos. A raposa tomando conta do galinheiro…

  4. Cargo técnico para político é dar linguiça para cachorro tomar conta. Agência reguladora é para conhecedor profundo de um setor e não cargo para político, que é a pior raça de predador que a humanidade já conheceu. Quando um político assume uma função dessas o setor vira uma total bagunça e as empresas públicas sujeitas à regulamentação se despedaçam.

  5. .
    O Antagonista deveria corrigir a última sentença da seguinte forma:
    “As únicas exigências para ocupar a direção de uma agência reguladora são
    FAZER PARTE DE QUADRILHA e
    SER LADRÃO DE DINHEIRO PÚBLICO.
    Eu estou com uma reclamação contra a Claro na ANATEL há mais de 02 meses,
    E A ÚNICA ATITUDE DAQUELA RATOEIRA É REITERAR MINHAS QUEIXAS,
    NADA MAIS.
    ANATEL, ANEEL, etc, etc, ESTÃO TODAS DOMINADAS POR FACÇÕES.
    .

  6. O que determina o interesse da quadrilha político é o peso da caneta.
    No caso das agências regulatórias o crime não é o desvio de dinheiro, mas o peso do favorecimento.
    Quanto cobra a anatel de uma operadora pra liberar cobrança xyz do usário de telefonia, tv a cabo e internet?
    Quanto cobra a aneel para liberar aumentos às concessionárias de energia.
    E por ai vai.
    Não há desvio de verba, mas achaques aos concessionários.
    Aliás, a relação entre concessionários de serviços gerenciados e o governo é uma relação de traficante e viciado. Não vivem um sem o outro.
    O resumo é que não há nada que envolva governo e políticos em que não haja crime. Absolutamente nada.
    E com a chancela do STF.
    Seu cúmplice.
    O STF não é o guardião da constituição.
    É o fiel guardião da impunidade.

  7. AR foram uma excelente ideia.
    Existem apenas para serem ocupadas exclusivamente por razões “políticas” como qualquer outro ministério inventado pelo alcaide de plantão, para acomodar interesses da “base aliada”.
    – de imediato, a tal isenção e independência foram pro espaço
    – viraram moeda de troca no joguete político
    – sempre foram indicados os elementos mais incompetentes e ineptos para o cargo
    – na maioria das vezes, agem em prol do segmento, contra os interesses da sociedade
    A sociedade não está nem aí para as AR. São todas uma estrovenga que só traz aborrecimento ao pagador de impostos.

  8. As Agência Reguladoras foram criadas para DEFENDER O POVO, OS USUÁRIOS DOS SERVIÇOS.
    MAS HOJE SÓ SERVEM PARA DAR GANHO A EMPRESAS, ATRAVÉS DE CORRUPÇÃO PARA POLÍTICOS DOS PARTIDOS QUE INDICAM SEUS REPRESENTANTES.
    QUE SEJAM TODAS INVESTIGADAS

  9. A sociedade tem o sentimento de que a atuação das agências reguladoras durante o maldito governo do PT foi um desastre.
    A atuação ruim dessa agências poderá perdurar, caso elas continuem a sofrer interferência política.

  10. Só defendem os interesses das gigantes dos setores que “regulam”
    e fazem da Câmara um balcão de negócios.
    É notório o uso das instituições para interesses próprios e de seus
    “parceiros”.
    Resta saber até quando isso vai durar.

  11. As Agências Reguladoras são instrumentos dos Partidos, digo, Facções Criminosas, para fazerem CAIXA para o BANDO que tomou conta do (des) governo brasileiro…!!
    NO PASSADO EXISTIU COISA PARECIDA: SUDAM, SUDENE e etc…!!!!
    SÓ PARA GARANTIR O MERCADO PARA UMAS POUCAS EMPRESAS DE TELEFONIA, ESSES VIGARISTAS , QUE SÃO OS POLÍTICOS COBRAM UMA FORTUNA…!!!

  12. Esse negócio de indicação política e não por capacidade técnica, é um dos grandes desastres que acontece no país. O mesmo para diretoria de estatal tem de ser técnica, funcionário de carreira, capacidade profissional. Se um partido indica está na cara que vão roubar.

  13. Essa “agências de regulação da propina” foram mais uma criação infeliz do corrupto e incompetente governo FTHC.
    Deveriam ser extintas e a regulação voltar aos ministérios.
    Corrupto por corrupto basta um.