Um empresário sem empresas

José Carlos Bumlai não tem empresas em seu nome. Ele fez questão de dizer ao Estadão que negocia tudo na “pessoa física”, mas isso não quer dizer absolutamente nada. Ou melhor, quer dizer tudo.

Seus filhos é que figuram oficialmente nos contratos sociais de empresas como a Transportadora São Fernando (já encerrada), usada para escoar o R$ 1,5 milhão “emprestados” por Fernando Baiano, a Usina São Fernando, em recuperação judicial com dívida de R$ 1,2 bilhão, além da Agropecuária JB e suas controladoras São Marcos Energia e Participações e São Pio Empreendimentos e Participações. Há outras.

Todas funcionam num mesmo endereço em Campo Grande (MS).

O QG das empresas de Bumlai, que não são de Bumlai, mas são de Bumlai