"Um eventual recuo do STF sobre essa questão significará grande retrocesso"

Marcos Camargo, presidente da Associação Nacional dos Peritos Criminais Federais (APCF), também divulgou nota contra a decisão de Marco Aurélio Mello, que liminar e monocraticamente mandou soltar hoje condenados em segunda instância.

“As decisões do STF que afirmaram a constitucionalidade das prisões após condenação em segunda instância foram um importante aprimoramento para o sistema de Justiça e para o combate ao crime. Esse entendimento possibilita que a discussão da prova assuma o cerne da persecução penal, minimizando a adoção de ações meramente protelatórias que muito atrapalham o andamento do processo criminal, levando-o à prescrição e promovendo a impunidade.

Um eventual recuo do STF sobre essa questão significará grande retrocesso no combate à criminalidade, uma vez que poderá levar à priorização da forma sobre o conteúdo e da retórica sobre a ciência, colaborando para a manutenção da sensação de insegurança vigente no país.”

Comentários

  • Tito -

    Eventual? É mais que certo o recuo. Além dos 4 votos dos "amigos dos amigos" há os 2 legalistas, e eles estão certos pois a regra é clara. Tem que mudar a definição de "trânsito em julgado

  • José -

    Anotem aí Antagonistas. O dia que Lula botar os pés pra fora da cadeia, vai sumir e vai aparecer num páifff hermano e vai ficar fazendo mimimi para o mundo querendo destruir o país. Isso é Poule

  • Nathan -

    Imaginem um homem como esse , Presidente da OAB!!!

Ler 36 comentários