Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

"Um mau começo"

“Um mau começo”
Foto: Adriano Machado/Crusoé

Carlos Ari Sundfeld, da FGV, disse que a reforma administrativa está na “estaca zero”.

Ele disse também:

“O primeiro problema é não querer mexer com os servidores atuais. Um mau começo. As distorções existem hoje. Corrigi-las não tira direito de ninguém. Não há direito adquirido ao privilégio e à improdutividade. E não é preciso acabar com a estabilidade dos servidores para melhorar a gestão pública. Basta cobrar o aumento da produtividade e premiar quem faz mais. Para isso, ajustes por leis ordinárias podem fazer a diferença (…).

Não é preciso PEC para acabar com promoções automáticas, corrigir distorções remuneratórias, impedir penduricalhos, modernizar concursos públicos, extinguir carreiras, avaliar servidores em fase de experiência, desligar servidores estáveis que tenham desempenho insuficiente, ampliar os contratos por tempo determinado. Para tanto, bastam bons projetos de lei, cuja aprovação é mais simples.”

Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO