Um pacote de R$ 1 milhão e uma gentileza a Padilha

Veja teve acesso ao vídeo que José Yunes, amigo e ex-assessor de Michel Temer, gravou em depoimento para a Procuradoria-Geral da República.

No vídeo, Yunes confirma que recebeu um pacote do doleiro Lúcio Funaro em seu escritório em São Paulo –mas disse não saber que havia R$ 1 milhão nele.

Foi um favor para Eliseu Padilha, alegou. “Pelo relacionamento que tenho, ele [o ministro] pediu essa gentileza para mim.”

Yunes afirmou ainda que só depois passou a saber “quem é essa figura do Lúcio Funaro”. “É uma pessoa que jamais eu poderia ter qualquer convívio.”

Em fevereiro, quando a história foi divulgada pela primeira vez, o ministro de Temer alegou não conhecer o doleiro.

Deixe seu comentário

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem;
Tempo de publicação: 4 minutos

  1. Se alguem lhe repassar um pacote em um aeroporto no exterior, sem lhe contar o que tem dentro, e voce trouxer o pacote para o Brasil, e a policia aqui descobre que o pacote contem drogas, voce sera preso na mesma hora por trafico internacional de drogas, mesmo que realmente nao tenha visto o que tinha dentro do pacote.
    Porque repassar pacote de propinas tambem nao gera prisao inafiancavel?

  2. Ler mais 12 comentários
    1. Se alguem lhe repassar um pacote em um aeroporto no exterior, sem lhe contar o que tem dentro, e voce trouxer o pacote para o Brasil, e a policia aqui descobre que o pacote contem drogas, voce sera preso na mesma hora por trafico internacional de drogas, mesmo que realmente nao tenha visto o que tinha dentro do pacote.
      Porque repassar pacote de propinas tambem nao gera prisao inafiancavel?

    2. Querem limpar o Brasil ? Vamos à lista de vítimas possíveis : Lula, Dirceu, Temer, Jucá, Padilha, Eunício, Gilmar Mendes, Moreira Franco, Renan Calheiros, Aécio, Marco Aurélio, Meirelles, Sarnei. A lista é bem grande e ainda não inclui assessores diretos. O país estaria bem mais leve se esses gat.unos não existissem ou se sumissem do mapa. Espero que tenham muitos castigos eternos após morrerem, pois são responsáveis indiretos pelo sofrimento e morte de tantos brasileiros nos sistemas de saúde, educação e segurança.

    3. É impressionante a quantidade de eufemismos usados pelos bandidos para se referirem à propina. Passou por presente, ajuda, colaboração, agrado, dezenas de outros. Neste caso, o pateta usou “gentileza”.

      1. É prá Receita Federal não desconfiar, o Leão só pega os assalariados e os que pagam imposto, gêneros alimentícios, gasolina etc. na base de 25 a 39%. E os políticos fazem loas à Inconfidência Mineira que achou o quinto (20%) um absurdo.