Um perde perde

A Procuradoria da República perguntou a Paulo Roberto Costa se havia coação para que as empreiteiras pagassem propina no Petrolão. Segundo o Estadão, o delator respondeu:

“Não, porque era um ganha ganha.”

Detalhes desse “ganha ganha” foram dados em fala anterior, quando Costa afirmou que todo o esquema era movido por interesses próprios dos integrantes:

“Elas (empresas) ganhavam com isso, algumas pessoas da Petrobras ganhavam, os partidos ganhavam.”

O Brasil perdia todas as vezes.

Faça o primeiro comentário