Um sai, o outro entra

João Capiberibe e a turma isentona querem atrelar o processo contra Dilma no Senado ao pedido de impeachment de Michel Temer na Câmara.

“Presidente e vice-presidente foram eleitos juntos”, sustenta Capiberibe.

Sim, e quando um sai, o outro entra, conforme prevê a Constituição.

Deixe seu comentário

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem;
Tempo de publicação: 4 minutos

  1. Bem simples. No Brasil nao tem bins arquitetos. Tem na Argentina, Nos USA, na Europa, no Mexico, aqui não. Por mais que formen centenas de arquitetos todos os anos, a cultura do País de grandes obras importantes é feita por empreiteiras que para guardarem lucro pra si, nao abrem licitaçao de projeto, elas mesmas fazem com arquitetos-funcionarios. Com isso os arquitetos brasileiros não tem chance de provar e aplicar e evoluir. E o governo tambem nao abre licitaçao a grandes arquitetos do exterior, por pressao das empreiteiras, senao o binomio projeto-obra fica caro.

  2. Ler mais 70 comentários
    1. Bem simples. No Brasil nao tem bins arquitetos. Tem na Argentina, Nos USA, na Europa, no Mexico, aqui não. Por mais que formen centenas de arquitetos todos os anos, a cultura do País de grandes obras importantes é feita por empreiteiras que para guardarem lucro pra si, nao abrem licitaçao de projeto, elas mesmas fazem com arquitetos-funcionarios. Com isso os arquitetos brasileiros não tem chance de provar e aplicar e evoluir. E o governo tambem nao abre licitaçao a grandes arquitetos do exterior, por pressao das empreiteiras, senao o binomio projeto-obra fica caro.

    2. A parte financeira dessa tragédia é mínima se comparada à falta de responsabilidade, competência e absoluto descaso com a vida humana! Crime doloso a ser apurado e punido com as penas da Lei!

    3. Pela fragilidade da ciclovia, pelo risco que oferece, não foi feita para durar, muito menos sem a expectativa de um cadáver.  Nunca vi uma obra tão frágil, nunca. Cheguei a pensar que se houvesse um acidente, a pessoa seria projetada no mar, mas jamais poderia prever que as ressacas, tão comuns no Rio de Janeiro, poderiam alcançá-la. Não é possível que não tenham levado isso em conta, a segurança tinha que ser priorizada. CABEÇAS VÃO ROLAR!!! O pior é que outras obras tão perigosas quanto estão sendo executadas pela mesma empreiteira. 

    4. Este é o Prefeito ,que a Dilma em pronunciamento aqui no Rio , classificou de Prefeito Intergalático !!!Em respeito a memória das vítimas do descalabro não dou risadas.

    5. O pior tudo que volta a acontecer aquele antigo golpe…falam que houve licitação e várias Empresas participaram…até acredito, mas se dá um valor bem inferior e depois de conquista aditamento…e foi o que aconteceu neste caso, mais de 8 milhoes.

    6. Este papo da prefeitura contratar uma empresa independente pra mostrar mais transparência é papo. Empresa independente faz o relatório que eles quiserem… Fiquem de olhos antagonistas !!!!!

    7. O evento foi uma onda enorme mas não incomum. Agora, a causa, deverá ser investigada e esclarecida e todos os (i)responsáveis deverão ser punidos. Até que isso aconteça, o prefeito Eduardo Paes e seu secretario Pedro Paulo não podem querer eximir a Prefeitura do Rio e, especialmente, o órgão contratante da obra, da responsabilidade pela aprovação do projeto de engenharia, fiscalização da execução e aceitação/recebimento da obra. A maior parte dos problemas nas obras de engenharia são causados pela ausência de uma fiscalização competente por parte dos contratantes.

    8. Se houve erro de projeto (e tudo indica que sim), a única saída aceitavel para essa ciclovia é a sua completa demolição. Podemos afirmar que a obra está condenada por isso…

    9. Para refrescar a memória de saudosistas do tempo da ditadura: Só em 1971, governo Médici, foram 2 grandes desabamentos. Gameleira em BH, considerado até hoje o maior acidente da construção civil, e elevado Paulo de Frontin, Rio. A calhordice sempre existiu. Aumentou proporcionalmente ao aumento da população e a falta de vergonha de povo e governantes!

    10. Fico surpreso de somente após esse acidente as pessoas se darem conta do quão porca foi a execução dessa obra. Só de bater o olho, uma pessoa minimamente inteligente percebe que aquilo vai pro chão com um peteleco.

    11. A corrupção esta em todo o Brasil . Esta aqui em SP , esta no Paraná , Em SC , no Rio e etc . O que precisamos é ir apontando para as pessoas e não para os estados e seus moradores. Aqui em SP para o assunto dos trens e o PSDB , no Paranã para a senadora “narizinho ” e seu maridão o “Pedrinho sem se esquecer dos vários Ricardões . No Rio para o prefeitinho amigo do jararaca ,que eliminou Maricá do mapa e assim caminha a brasilidade . Vamos sempre lembrar que no Rio esta o Chico Buarque , ou seria Paris ?

    12. Não tenho lembranças de obras que ruíram na época dos militares . Material de boa qualidade , gente competente na direção e zero de corrupção :Itaipu , Ponte Rio-Niterói , avenida Perimetral ( aquela que o Paes roubou as vigas de aço) ,…. , apenas para citar algumas .

    13. Republica bananeira é assim mesmo. Uma excrescência dessas não é proibida por força de lei. Pra um país de costumes sem-vergonhas, a Lava Jato tem que durar eternamente.

    14. o MP assim como o Judiciário do Rio estão todos comprados, vejam o caso dos aposentados e pensionistas que estão até hoje sem receberem seus proventos. Para os procuradores e delegados aposentados foi dado uma liminar e já receberam e o TJ não cassou a liminar, agora o mesmo TJ cassou a liminar em que obrigava o estado a pagar em 24hs todos os aposentados sob pena do arresto das contas. JUDICIÁRIO CORRUPTO – MP CORRUPTO.

    15. Palpite de coxinha paranoico. Vejam quem foi o sujeito q presidiu a licitação da ciclovia mortal, muito provavelmente vão achar um homem da mais completa confiança de Paes, um indicado político que dedica a vida a agradar o padrinho, o que significa manter o empreiteiro de “confiança” feliz. O cargo em comissão é a ferramenta principal para tornar concreta as más intenções resultantes da aliança entre políticos e empreiteiros (afinal, se der m.., vão todos juntos para o STF ou outro tribunal de prescrição, perguntem pro Maluf, ele confirma…).

    16. Não pode faltar dinheiro pros shows da Preta Gil, para os livros da Bela Gil e da Cláudia Leite. Não pode faltar dinheiro para os projetos da família Buarque de Holanda. Nem para os parentes da Fernanda Montenegro. Nem para os camarotes do carnaval. Em algum lugar a autoridade pública precisa economizar para pagar tantas celebridades a peso de ouro. Parece que estão economizando naquilo que ninguém presta atenção: obras públicas. Desabamento de ciclovia deve ser caso inédito no Planeta Terra, imagine se eles construíssem túneis e pontes?

    17. Ainda sobre esse tema. Hoje caiu uma marquise em SP num condomínio de luxo. Vamos continuar a considerar que basta a vontade política para moldar a realidade? Chega de ignorância. Chega de culpar as vítimas ao invés de seus criadores.

    18. Eu acho que mesmo que a ciclovia não caísse havia risco de ciclista ser lambido por uma onda. Esta ressaca nem foi das piores. Como é que não houve este tipo de previsão? A coclovia pode ser interditada em dias de ondas fortes.

    19. Todo mundo no RJ, conhece o caráter de Eduardo Paes, seus asseclas, seus parceiros, que vão de BTG Pactual, a Figueiras de Mello, Picciani, Ricardo Teixeira”s e Havelange”s Family. Amigos, é uma farra sem fim.. sem fim..sem fim.. non stop!

    20. É pena que no Brasil afora existem poucos juízes do naipe de Sergio Moro. Este cuida, e muito bem, de todos os vazamentos, roubalheiras oriundas da Petrobras. Infelizmente ele não pode tomar conta de tantas outras falcatruas.

    21. E o juiz Moro?? Onde está?? Cadê o japonês da federal para prender o dono da empreiteira e o engenheiro??? Moro aqui é sinônimo de juiz atuante. E japa é papa em qualquer lugar…. tem que enviar alguém para prender esses corruptos incompetentes.

    22. Está ficando difícil. Será difícil perceber que a formação intelectual de nossos jovens exclui o conhecimento científico e matemático necessário para projetar essas obras. A culpa não chega a ser das empresas mas do MEC que as criou por ser uma organização eminentemente Comunista e terrorista. O resto é discutir consequências.

    23. Brasília virou capital federal, mas um monte de carioca que vivia nas repartições, não quis ir para lá. Os brasileiros tiveram de sustentá-los enquanto na falta do que fazer os funcionários que não foram transferidos, conspiravam nos botecos da zona sul do rio. Daí nasceu a esquerda festiva e furtiva. Em tempo: o petróleo que sustentou os cariocas não está dentro do Rio de Janeiro. Está em alto mar. Chico Buarque escolheu seu lugar até para nascer.

    24. Precisaria um MP de Curitiba, um Moro, no RJ, para esclarecer a fundo, tim-tim por tim-tim ,o que ocorreu na construção desta ciclovia . Punição já, para barnabés assassinos !

    25. Quando essa pREFEITURA começou a MAQUIAR o Elevado do Joá e os túneis em sua extremidade, tive medo e passei a usar a Estrada do Joá. Mas com o volume de obras na cidade, ficou impraticável dar voltas pra acessar a Estrada e, aos poucou, voltei ao Elevado. Mas sempre com muito medo. Sou carioca e tenho muito medo da incompetência e das consequências da roubalheira generalizada por aqui.

    26. É tanta safadeza que passou faz tempo do limite. Se fosse por causa de onda, como é que até hoje não desabaram as passarelas que levam às cataratas, que tantas vezes encheram além dos limites?

    27. https://www.youtube.com/watch?v=ckb90ka2dwE No video acima se pode observar que na parte que estão fora das rochas, exatamente onde as ondas são mais fortes, existe um sistema de quebra-ondas, uma saliência da base do pilar. E já vi muitos projetos aqui onde isto é construído justamente para evitar a forca de impacto de uma onda. No caso do Rio de Janeiro, fica bem claro que não houve nenhuma avaliação do local onde se estava construindo a ponte, ou melhor dizendo passarela.

    28. É uma onda gigante de sem-vergonhice e muita tristeza! Esse PyLANTRA do Eduardo Paes vai voltar e vai repetir a cantilena de que foi uma onda com força fora do comum, que a construção cumpriu todas as exigências, que vai apurar tudo até o fim, que ele pedala e poderia estar ali (quando os cariocas botaram em dúvida o elevado, ele disse que a família dele passava por ali todos os dias), etc. Lembram do caminhão com a caçamba aberta que derrubou uma passarela na Avenida Brasil? Pois a passarela caiu tão facilmente porque também era só encaixada nos pilares. O Rio de Janeiro inova em engenharia