​Um tombo no contribuinte

Em 2013, o prefeito de Uberaba, Paulo Piau, do PMDB, decidiu tombar a casa que pertence à família de Dilma Rousseff. Piau alegou que o imóvel tinha “valor histórico”.

Depois, ficou decidido que a casa se tornaria uma escola de cultura e arte. Para indenizar a família, a prefeitura já depositou 270 000 reais. E ainda se comprometeu a pagar pelo projeto da escola e as reformas necessárias.

Nesta semana, o movimento Nas Ruas entrou com um pedido de revogação do decreto. O movimento afirma que Dilma nunca morou na casa, a estrutura do imóvel está condenada e que o seu valor foi superestimado.

Veja o documento e a foto da casa:

“Temos prioridades na cidade”

O imóvel de “valor histórico”