​Uma afronta ao Brasil na ONU

Nos corredores do Congresso, esvaziado nesta véspera de feriado, senadores da oposição não se conformam com a possibilidade de Dilma usar a tribuna da ONU para falar em golpe.

“É muito triste ver alguém se despedir de forma tão deplorável e ultrajante”, comentou Cássio Cunha Lima.

“Será uma afronta ao Brasil. Ela vai desmoralizar e desgastar ainda mais a imagem do país insistindo na tentativa de plantar mentiras”, emendou Ronaldo Caiado.

Dilma não tem limites.

Comentários temporariamente fechados.

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem.

  1. Li na mídia que o julgamento da Dilma , através do Senado, será presidido pelo Ministro Lewandolarswski. Se for verdade isso só pode ser uma lei de mau gosto. Esse ministro não pode presidir nada que tenha a ver com assuntos relativos ao PT

  2. Ler mais 51 comentários
    1. Li na mídia que o julgamento da Dilma , através do Senado, será presidido pelo Ministro Lewandolarswski. Se for verdade isso só pode ser uma lei de mau gosto. Esse ministro não pode presidir nada que tenha a ver com assuntos relativos ao PT

    2. CONFORME NOTÍCIAS DA GLOBONEWS, NA SAÍDA DA REUNIÃO ENTRE OS DOIS ACIMA, A REPORTER INFORMOU QUE OS DOIS DISSERAM: “SEREMOS OS MAIS IMPARCIAIS POSSÍVEL” HOJE, UMA REPÓRTER DA GLOBO NEWS, INFORMOU QUE AOS SAÍREM DA REUNIÃO QUE TIVERAM PARA TRATAR DO IMPEACHEMENT , RENAN E LEWANDOWSKI DECLARAM QUE PROCURARÃO SER OS MAIS IMPARCIAIS POSSÍVEL. PERGUNTO: POR QUE A PALAVRA “POSSÍVEL”. NA MINHA OPINIÃO SÓ SE PODE SER IMPARCIAL OU PARCIAL! JOÃO QUINT NA MINHA OPINIÃO, SÉ É IMPARCIAL OU NÃO. POR QUE A PALAVRA

    3. Bom, deixa ver se eu entendi! Ou 1) ela sai até 31 de dez de 2016 e o vice assume; ou 2) ela sai a partir de 2017 e haverá eleição indireta pelos parlamentares (não sei de qual casa, se câmara ou senado ou as duas) para eleger quem dentre eles assume o mandato tampão até final de 2018. Podem confirmar? ESSA DEFINIÇÃO É MUITO IMPORTANTE PARA COMEÇARMOS A ENTENDER O QUE VAI ACONTECER! Principalmente com todas aquelas excelências dizendo q querem eleições! Eles não falaram qual tipo!

    4. Ola ninguem ainda comentou que os 54 milhoes de votos da chapa dilma-temer foi conseguida pelos 2.. Esta coisa q so a dilma tem os votos e errada. ..

    5. Não se vê um sinal de amor pelo país vindo dessa mulher, qualquer pessoa com honestidade de propósitos renunciava logo para adiantar as tentativas de se recuperar o país que ela mesma escangalhou. Claro que se trata de um quadro patológico, é uma conhecida sadomasoquista… A parte sádica se esconde no pretexto de ajudar sua quadrilha na tentativa de manter alguma coisa de suas atuais 627 prefeituras. Se o Brasil der sinais de melhora, Temer for corajoso nas medidas e gerar união, fica mais difícil a facção manter suas prefeituras… A parte masoquista é o desprezo geral que sofre, ama isso.

    6. Esse “roberto” é mais um mortadela tentando enganar fazendo-se de ixperto. Seu trou.xa, aqui não é UOL não, nem Grobu!!!

    7. Antagonistas, por favor verifiquem , pelo que assisti na sessão do STF creio que se trata de maioria dos presentes na votação do Senado. Não significa a maioria dos senadores da casa , mas sim a maioria dos presentes ou seja se tiver 40 senadores a maioria seria 21. Poderiam conferir se procede.

    8. Esse impedimento de ontem já foi feito sob medida para os comunistas dizerem que houve um golpe, claro que as pedaladas são crimes, contudo outros crimes poderiam ter sido invocados muito mas sérios e contundentes como a questão dos empréstimos para ditaduras, as questões do apoio as ditaduras latinas unasul e etc, ligaçoes com o terrorismo, “a povo não entende”, o povo não só entende como ficaria revoltadíssimo, dai o cuidado em revelar um crimizinho para que a dúvida possa ser gerada, o pt possa se levantar rápido e a sombra do comunismo não largue esse páis.

    9. Roberto, demonstre em qual artigo da Constituição você se baseou! Se for incapaz de demonstrar, vai pastar mato vermelho! Muita desinformação, ou melhor, deformação. Roberto Vieira Cavalcanti menos de um minuto atrás Com o aval do Senado, presidente será afastada por seis meses, nesse caso o Eduardo Cunha passa a ter imunidade, não podendo responder por fatos ocorridos anteriormente. Caso o impeachment do Temer acontecer, nosso bandido favorito será nosso presidente.

    10. Uma correção: Maioria simples é maioria dos PRESENTES na sessão. Para funcionar a sessão são necessários 41 senadores, ou seja, para se obter maioria simples, nesse caso, seria necessário apenas 21 senadores. A nota poderia dizer, com acerto, “No plenário, o processo deverá ser aprovado por maioria simples, ou seja, o que se garante com 41 senadores”. Há nome jurídico específico para afirmar “maioria da casa” considerando todos os senadores, que é MAIORIA ABSOLUTA. Reafirmo, portanto, que o STF definiu que o processo deverá ser aceito por maioria SIMPLES para prosseguir, e não absoluta!

    11. Com o aval do Senado, presidente será afastada por seis meses, nesse caso o Eduardo Cunha passa a ter imunidade, não podendo responder por fatos ocorridos anteriormente. Caso o impeachment do Temer acontecer, nosso bandido favorito será nosso presidente.

    12. A boa notícia é que, a deixar a Presidência por 180 dias, a inquilina não mais poderá contar com a ajuda da AGU em sua defesa. Finalmente a AGU poderá exercer seu papel institucional e constitucional para o qual foi criada e não mais se prestar a advogar em favor do ocupante do cargo.

    13. Como sabem que ela vai ser afastada rapido até o julgamento final…esse governo vai tentar fazer de tudo pra evitar isso…Temer assumir interinamente vai ser demais pra ela

    14. Maioria simples no Senado e de no mínimo 21 senadores e não 41. Maioria simples é estando presente a maioria (41 senadores) a maioria destes (21) votam a favor.

    15. É que não podemos desistir, ultrapassamos uma etapa. Mas esse partido é o pior da escória, com certeza estão maquinando manobras para safar a pilantra e seu chefe, Vamos continuar mobilizados e denunciando qualquer movimento destes bandidos. Agora é hora da PF agir e prender o Lula. Seria o melhor dos mundos, nesse momento.

    16. Algum parlamentar de oposição acione o STF obrigando o trâmite em 48 horas, como foi no processo de Collor. Afinal, o rito adota foi exatamente o de 92, não é?

    17. Do jeito que eles se comportam, devem recorrer ao STF arguindo que não há crime de responsabilidade no parecer. Só que aí, acho que apenas Levandovsky(que já apresentou a “sugestão” na última sessão e Marco Aurelio Mello devem votar pelo não. Pelo que vi, Carmem Lucia, Gilmar, Celso Melo, o próprio Teori e o Fux não entram nesta parada. Parece que mesmo o Fachin não vai bulir com isso. Mas, por incrível que pareça, é o Toffoli que pode decretar o sexto voto e acabar com isso no STF. Vi 5 nomes firmes votando juntos na última sessão. E com a maciça aprovação na Camara, o STF não vai mexer nisso

    18. Perfeito. Bela explicação. Só uma dúvida: o que acontece se a comissão votar pela não instauração? Estaca zero? Nem recurso cabe? De repente, convém que o Cunha dê prosseguimento aos demais pedidos de impeachment, para não corrermos riscos de, na hipótese de ele ser afastado do cargo, todo esse esforço ter sido em vão.

    19. Chico Trevas, vai lá no Mapa do Impeachement, excelente ferramenta criada pelo Vem pra Rua, que está tudo muito bem explicado, inclusive detalhes de cada parlamentar e evolução de patrimônio, financiamento (oficial) de campanha e outros.

    20. Paulo 7 minutos atrás Essa mulher não vai sair de lá NUNCA… com esse rito praticamente igual ao da Câmara e pior, não teremos o Eduardo Cunha para agilizar… —> Sair ela vai, mas não espere facilidade e o cumprimento normal deste cronograma. Pois haverão recursos no STF propostos por gente do naipe de Vanessa Grazziotin e Randolfe Rodrigues. E como você bem disse, na presidência do senado não temos um Eduardo Cunha… É o Renan, que está lá para confundir.

    21. Trâmite do impeachment, “by STF”: 1) Admissibilidade pelo presidente da Câmara 2) Admissibilidade da denúncia por Comissão na Câmara 3) Admissibilidade da denúncia pelo Plenário da Câmara 4) Admissibilidade da denúncia por Comissão do Senado 5) Admissibilidade da denúncia pelo Plenário do Senado (maioria simples e afastamento) 6) Comissão para analisar se há Crime de Responsabilidade no Senado 7) Análise se há Crime de Responsabilidade pelo plenário do Senado (precisa de 2/3). Genial, STF. Há 5 passos só para a “admissibilidade”. Realmente vocês são muito espertos, parabéns.

    22. Generais com FUZIL na mão e equipados declaram que se for necessário o exército agirá: http://www.sociedademilitar.com.br/wp/2016/04/generais-com-fuzil-na-mao-e-equipados-declaram-que-se-for-necessario-o-exercito-agira.html

    23. Instalada a comissão na quarta-feira, se tem um prazo de 10 dias para o relatório. Nada impede que seja apresentado antes. Passando na comissão, bastando 11 dos 20 votos, pode ser no final de abril ou, como quer o Renan, óbvio, no meados de maio se vota no plenário, lá pro dia 11 ou 12, e Temer assume.

    24. Inveja do impeachment do Paraguai que só durou 24 horas… Como é demorado e custoso remover uma presidanta ilegítima de seu trono…

    25. Pergunta para O Antagonista. Seria maioria simples ou absoluta? Pergunta tanto para comissão quanto para o plenário. Grato.

    26. -“Pelo meus 5 fíus (jurandilson, marinilda, franciscrânia, paulinetty, rosangelina), pela miã mainha e painho, pela minha cidád de Pau Macio no sertãn, EU VOTO SIMMM PELO IMPÍXI DA DIUMA!!!”

    27. Me parece que, necessariamente, 41 votos não é uma marca imutável. Se tivermos 2 ausências, por exemplo, seriam 40 votos. É maioria simples, metade mais um dos COMPARECEREM ao plenário. Em uma tese absurda, se forem 50 senadores votar, bastariam 26. Mas, na prática, quase todos devem comparecer. O fundamental aí é escolher bem a comissão. Não se pode correr riscos na comissão. No fundo, começa tudo de novo, só que agora com maioria simples. Pode parecer que o jogo já está ganho mas qualquer bobeira é fatal. Olho vivo, senador Cunha Lima! E todos de olho em Renan. Festa mesmo só no Senado.

    28. Nossa, é tempo demais para ela sair do governo. O Impeachment do Collor foi um golpe então? Não deram chances a ele de se defender.

    29. A partir de quando ela será afastada provisória e definitivamente? Quando o Temer tira a caneta da mão dela?

    30. O problema aí são os 54 votos. Só um detalhe. Como governar depois de perder por mais de dois terços da câmara? Vai fazer como maduro?

    31. Para que os senadores votarão duas vezes o processo, além da votação da comissão ? Uma dessas votações é inútil !!

    32. Qr dizer que o senado pode arquivar o processo autorizado por 2/3 da câmara com 11 senadores numa comissão? Isso que dá um BARROSO no STF.

    33. Essa mulher não vai sair de lá NUNCA… com esse rito praticamente igual ao da Câmara e pior, não teremos o Eduardo Cunha para agilizar…

    34. A presidente será afastada não por seis meses, mas por até seis meses, o que poderá ser um prazo bem menor.

    Os comentários para essa notícia foram encerrados.