Uma decisão eminentemente política

Uma decisão eminentemente política
Foto: Congresso Nacional/Divulgação

Helena Mader, na Crusoé, diz que o debate na Câmara em torno da prisão de Daniel Silveira deverá se concentrar, em tese, em torno da existência ou não de flagrante para a prisão do bolsonarista, que xingou e ameaçou ministros do STF em um vídeo.

A Constituição estabelece que parlamentares só podem ser presos por crimes inafiançáveis e em flagrante.

No fim das contas, porém, como de costume, sabemos que a decisão dos parlamentares será eminentemente política, assim como a ordem de prisão emitida por Alexandre de Moraes.

Leia aqui a íntegra da nota.

Leia mais: Assine a Crusoé, a publicação que fiscaliza TODOS os poderes da República.
Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO