Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

"Uma linha intransponível"

“Uma linha intransponível”
Foto: Mateus Bonomi/Agif/Folhapress

“A decisão de sair do governo caso o presidente insistisse em interferir na Polícia Federal já estava tomada por Moro desde o fim de semana”, diz Renato Onofre.

“O ex-ministro da Justiça já havia avisado assessores e subordinados próximos, entre eles o próprio Maurício Valeixo, então diretor-geral da PF, que a interferência no órgão era uma linha intransponível e não aceitaria que o presidente a cruzasse.”

Maurício Valeixo poderá confirmar isso no inquérito do STF, assim como todos aqueles que testemunharam as manobras de Jair Bolsonaro.

Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO
×
Oferecimento....