Uma loucura

“Com 36 000 detentores de foro privilegiado, seria uma loucura se todos pudessem levar investigações de pessoas próximas para instâncias superiores”, disse um procurador a O Antagonista, em conversa sobre os argumentos de Renan Calheiros para interromper a Operação Métis.

Faça o primeiro comentário