Uma proeza

Deltan Dallagnol, coordenador da equipe de procuradores da Lava Jato, diz agora, em coletiva em Curitiba, que, no Brasil, a vítima é quem “paga o pato” em razão da certeza da impunidade.

“É uma façanha, uma proeza conseguir recuperar recursos desviados.”

Faça o primeiro comentário