Uma quarentena para a Odebrecht

Em entrevista ao WSJ, João Elek, diretor de governança e compliance da Petrobras, disse que a Odebrecht deveria ser impedida de voltar a contratar com a estatal até que a empreiteira prove que implementou medidas capazes de evitar novos casos de corrupção.

O Antagonista avalia que a Odebrecht deveria ser submetida a uma quarentena de duas décadas – tempo em que estará pagando a multa imposta pelo MPF em seu acordo de leniência.