ACESSE

Uma reforma ridícula

Telegram

Helio Gurovitz chamou a reforma dos militares de ridícula.

Ele está certo.

Leia aqui:

“Quando, em fevereiro, o governo enviou ao Congreso sua proposta de reforma da Previdência, ficaram de fora os militares. Ontem ficou claro por quê.

O motivo é o óbvio, aquele que todos imaginavam: as Forças Armadas foram privilegiadas na proposta de mudança (…).

Não à toa, a proposta do governo foi recebida com escárnio no Congresso Nacional (…).

Um fato é inequívoco: se a popularidade de Bolsonaro continuar a cair, a receptividade ao texto do governo cairá junto. Cairá o interesse de políticos em atrelar o próprio nome a um tema impopular, capitaneado por um presidente impopular. Nesse caso, a reforma provavelmente naufragará, lançando o governo numa crise sem paralelo.”

O Centrão já prometeu: “Depois do Carnaval vai ter porrada” no governo. LEIA AQUI

Comentários

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos. Tempo de publicação: 4 minutos
Ler 47 comentários