“Uma teia criminosa única”

O fatiamento do inquérito do Quadrilhão por Teori Zavascki em quatro partes não muda o fato de que existiu “uma teia criminosa única” na Petrobras, como destacou Rodrigo Janot.

O chefe de todas as partes também é um só.

Faça o primeiro comentário