Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

União bolsonarista

Enquanto a cúpula do novo partido nega alinhamento ao Planalto, a maioria dos mandatários topa apoiar a reeleição de Bolsonaro
União bolsonarista
Foto: Adriano Machado/Crusoé

A cúpula da União Brasil, partido resultante da fusão do DEM com o PSL, jura que não é alinhada a Jair Bolsonaro e promete candidatura própria ao Planalto em 2022.

O Estadão, no entanto, deixou a turma constrangida.

Segundo levantamento feito pelo jornal com os 87 deputados e senadores da nova sigla, 56 defendem o apoio ou admitem que podem apoiar a reeleição de Bolsonaro, ou seja, 64,3% do total.

No PSL, partido pelo qual Bolsonaro chegou ao Planalto em 2018, a adesão ao bolsonarismo é a seguinte: dos atuais 53 deputados do partido, 36 se posicionaram a favor da reeleição do atual presidente.

No DEM, somente 2 dos 28 deputados da bancada rejeitam de antemão um apoio a Bolsonaro: Kim Kataguiri (SP) e Luis Miranda (DF).

O deputado Elmar Nascimento (DEM), responsável por coordenar as articulações regionais da fusão, disse ao Estadão que “tudo depende da conjuntura”.

Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO