ACESSE

União é condenada em R$ 50 mil por fala de Weintraub sobre 'plantações de maconha' em universidades

Telegram

A Justiça Federal de São Paulo condenou a União a pagar indenização de R$ 50 mil por causa de declarações do ex-ministro da Educação Abraham Weintraub. Para a juíza Sílvia Figueiredo Marques, da 26ª Vara Cível, Weintraub causou “dano moral à coletividade dos estudantes” quando disse que havia  “extensivas plantações de maconha” em universidades públicas.

O dinheiro será enviado ao Fundo de Defesa dos Direitos Difusos.

Segundo a magistrada, “a honra coletiva dos estudantes foi atacada, sem dó nem piedade, pelo ex-ministro. Para o mesmo, ofender as pessoas era coisa corriqueira. Não poupou nem os ministros do Supremo Tribunal Federal”.

“É fato notório, não necessitando, pois, de prova, o viés ideológico do ex-ministro. Aliás, tanto ele fez e falou que terminou por deixar o ministério”, disse ela.

Leia AQUI a decisão.

O ministro falou sobre o uso de drogas em novembro do ano passado, numa entrevista a um canal do YouTube. Depois repetiu a fala numa comissão do Congresso.

Ele também é investigado no Supremo por racismo.

Assista à cobertura de O Antagonista sobre as declarações:

Leia mais: Exclusivo: a estranha rotina do ex-ministro de Bolsonaro

Comentários

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos. Tempo de publicação: 4 minutos
Ler 79 comentários