União pede para participar de processo contra venda de refinarias pela Petrobras

A União pediu ao ministro Luiz Edson Fachin para participar do processo em que o Congresso pede ao STF que proíba a Petrobras de vender refinarias sem fazer licitação.

Em petição da sexta, a AGU pede para ser admitida como amicus curiae, um terceiro não envolvido diretamente no processo, mas que pode enviar petições e prestar informações.

Na quinta, Fachin liberou o processo para julgamento pelo Plenário Virtual. A discussão vai começar no dia 18 e vai até o dia 25.

O julgamento é sobre uma petição apresentada pela Mesa Diretora do Congresso ao Supremo contra a venda de refinarias pela Petrobras sem passar pelo Legislativo.

De acordo com o pedido, a Petrobras tem transformado suas refinarias em subsidiárias para vendê-las sem passar pelo Congresso, burlando uma decisão do STF.

Em 2017, o tribunal declarou inconstitucional trecho da Lei das Estatais que permitia ao governo vender o controle acionário de estatais diretamente no mercado, sem fazer licitação. O STF decidiu, na ocasião, que privatizações só podem acontecer com autorização do Congresso e por meio de licitação.

Na reclamação que a União quer participar no STF, a Mesa do Congresso acusa a Petrobras de tentar uma privatização indireta para fugir do controle parlamentar.

Leia mais: Exclusivo: segundo Marcelo Odebrecht, a empreiteira chegou a “pagar caro” a um escritório autorizado por Toffoli para “intermediar” a relação entre eles
Mais notícias
Comentários
Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos. Tempo de publicação: 4 minutos
Ler 8 comentários
TOPO