Unifesp culpa feriados por atraso na liberação de professores para equipe de transição

A Universidade Federal de São Paulo (Unifesp) enviou a O Antagonista nota em que justifica o atraso na cessão dos professores Arthur e Abraham Weintraub para a equipe de transição do governo Bolsonaro.

Ontem, a Justiça do DF deu prazo de 24 horas para a liberação de ambos. Leiam:

A Universidade Federal de São Paulo (Unifesp) informa que recebeu, no dia 12 de novembro, a
solicitação da Casa Civil da Presidência da República de liberação dos docentes Arthur Weintraub e Abraham Weintraub, designados para a equipe de transição do futuro governo.

No dia 14 de novembro, a Unifesp providenciou as cartas comunicando a cessão dos
professores aos Ministros da Educação Rossieli Soares, bem como ao Deputado Federal Onyx
Lorenzoni, futuro chefe da Casa Civil (Oficios nº 582, 583, 585 e 586/2018).

Em virtude dos feriados da Proclamação da República (15) e do Dia da Consciência Negra
(20), as Portarias nºs 4013 e 4014, de 21 de novembro sobre a cessão dos professores foram
publicadas no dia seguinte ao feriado, 21 de novembro.

Concomitantemente, a Reitora Soraya Smaili comunicou, via telefone e pelo Ofício nº
590/2018 Secretário-Executivo Adjunto do Conselho do Governo de Transição na Presidência
da República, Luiz Henrique Machado, que não haveria impedimento algum à cessão dos
professores e que a Unifesp estava apenas seguindo os trâmites necessários, de acordo com a
legislação vigente

Portanto, a cessão foi realizada muito antes de qualquer medida judicial. Por fim, informamos que a reitora não é filiada à partido político, mantendo a autonomia da Universidade e seguindo os regramentos e legislação pertinentes.

Justiça manda Unifesp liberar professores para equipe de transição de Bolsonaro

Comentários

  • REVOLTADO -

    Uma universidade federal que comete erro básico de crase?

  • Md1965 -

    Realmente petista (esquerdista ela é do psol)não gosta de trabalhar. Porque não seguem o exemplo do Moro que, em férias, fez o despacho para impedir o golpe dos "advogados" do molusco barbudo.

  • Paulo -

    Não sei quem escreveu a nota da Universidade, mas, seja quem for, está precisando urgentemente de umas aulinhas de língua portuguesa!!!

Ler 46 comentários