Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

Universidade do Canadá diz que virologista do 'gabinete paralelo' não é professor

Em nota, British Columbia Institute of Technology afirma que visita de Paolo Zanotto está 'pendente'; negacionista de vacinas obteve da USP licença remunerada de 2 anos para, em tese, lecionar na instituição
Universidade do Canadá diz que virologista do gabinete paralelo não é professor
Foto: Reprodução, IEA/USP

O British Columbia Institute of Technology (BCIT), do Canadá, informou em suas redes sociais que Paolo Zanotto, virologista do “gabinete paralelo” de Jair Bolsonaro que orientou o presidente contra o uso de vacinas para a Covid, não é professor-adjunto da instituição.

Zanotto pediu ao Instituto de Ciências Biomédicas da USP —e obteve— licença remunerada de dois anos, alegadamente para lecionar na universidade canadense.

“Paolo Zanotto não é professor-adjunto do BCIT. Esse indivíduo contactou o BCIT para organizar uma visita acadêmica de curto prazo, não remunerada e sem caráter docente, relativa a uma pesquisa relacionada à purificação da água”, diz o comunicado da instituição.

“Visitas internacionais desse tipo estão sujeitas a processos internos, de verificação do BCIT, e externos —incluindo a aprovação do Departamento de Imigração, Refugiados e Cidadania do Canadá. O pedido do indivíduo em questão está pendente”, conclui a nota da universidade.

No Twitter, o BCIT afirmou ainda que, ao contrário de Zanotto, “apoia e incentiva fortemente o uso de vacinas aprovadas, citadas por funcionários de saúde canadenses e pela Organização Mundial da Saúde como uma de nossas ferramentas mais fortes na luta contra a Covid”.

Leia mais: Pois é, nada mudou da esquerda para a direita.
Mais notícias
TOPO