Universidade obedeceu a uma ordem judicial ao cancelar evento do PT

O Antagonista apurou que a Universidade Federal do Rio Grande do Sul ordenou o cancelamento do lançamento de comitê do PT em suas dependências em respeito a uma decisão judicial.

No início da tarde de hoje, a menos de três horas para a realização do evento, o desembargador Jorge Alberto Schreiner Pestana, do TRE do estado, acatou um pedido de liminar (trecho da decisão abaixo) do candidato a deputado federal Marcel van Hattem, do partido Novo, proibindo o tal lançamento.

O magistrado também determinou que Giovani Culau Oliveira, candidato a deputado federal pelo PCdoB e um dos divulgadores do evento, parasse com a mobilização política para o ato nas dependências da instituição de ensino, sob pena de pagamento de multa 10 mil reais.

“Usando a imagem do presidiário, do detento Lula, um comitê do PT seria aberto dentro do campus da UFRGS. Está cancelada essa possibilidade e esse abuso não vai acontecer”, disse Marcel van Hattem, autor da ação que resultou na liminar.

“A justiça está sendo feita. Não vimos ninguém falando em nome da universidade repudiando este comitê que estava para ser lançado dentro da UFRGS. Tivemos que entrar na Justiça para obter a liminar”, acrescentou ele.

O “repúdio” da UFRGS só veio depois da decisão judicial.

Comentários temporariamente fechados.

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem.

  1. Esse pessoal da UFRJ, pelo que fizeram com o Museu Nacional, tem que se colar à ralé. Perderam todo o apio da sociedade e de quem realmente interessa. Pessoas cultas e procupadas com o rumo de Brasi

Ler mais 41 comentários
  1. Esse pessoal da UFRJ, pelo que fizeram com o Museu Nacional, tem que se colar à ralé. Perderam todo o apio da sociedade e de quem realmente interessa. Pessoas cultas e procupadas com o rumo de Brasi

  2. Em cada um dos meus 4 anos de mandato eu cortava 25% da verba das universidades federais. Ao final, a universidade teria que se bancar sozinha. As que não conseguissem, seriam privatizadas.

  3. Gramscismo puro. As universidades públicas brasileiras estão infestadas de gestores canalhas. O que os alunos lobotomizados não veem é que eles serão eliminados por plena idiotia funcional.

  4. Universidade transformada em comitê político? O Brasil tá uma zona. Ainda bem que o deputado agiu. Falta abrir sindicância para ver quem, além do reitor, é responsável ou responsáveis por este

  5. A Universidade possui uma destinação estatutaria e legal especifica que nao pode ser instrumentalizada dessa forma. Isso deve ser apurado, para verificar se houve a participacao da gestão.

    1. Pé na bunda dos petebas , petralhas e comunistas em geral . Todos fora das Universidades Federais . Muito trabalho pela frente , né CAPITÃO !!!

  6. Ah, Gramsci…. Na Fund. S. André – CUFSA (até hoje assombrada pelo caso C. Daniel) havia um ‘escritório’ do PSOL no final da década de 2000. Hegemonia un cazzo. ‘Desperta, tu que dormes’

  7. Acho que a poucos os jovens universitários na área de humanas com um pensamento livre de IDEOLOGIA marxista e o esquerdismo, as que ousam pensar diferente sofrem! #DireitoDePensarDiferente #V17

  8. Caros tucanos, Alckmin não tem força, caráter ou hombridade para continuar a campanha, seus votos serão vendidos ao PT. Pelo futuro do próprio PSDB, chegou a hora de TODOS votarem em BOLSONARO17

  9. E cadê o PROCESSO CRIMINAL? Todo reitor e diretor de universidade pública sabe perfeitamente que é proibido utilizar as dependências do local para atos políticos! CADEIA nessa gentalha!

    1. Sim, fizeram. Como vamos nos livrar deles. A meu ver, só radicalizando. Eu ia votar em Alckmin, mas estou me convencendo que, para fazermos uma limpeza dos esquerdistas, só indo para a outra banda.