Urgência contra Gleisi e PB

Por falar em Gleisi Hoffmann, o Estadão informa que a procuradora-geral da República em exercício, Ela Wiecko, pediu urgência ao STF no julgamento da denúncia criminal contra a petista e Paulo Bernardo, o maridão apontado como seu “verdadeiro operador”.

Em 2010, Narizinho recebeu R$ 1 milhão do petrolão, segundo a acusação.

Ela poderá dizer que se tratava de “caixa 2” e que “não autorizou pagamento a ninguém”.