Urgente: Rosa Weber suspende censura imposta à Crusoé a pedido de Bia Kicis

Urgente: Rosa Weber suspende censura imposta à Crusoé a pedido de Bia Kicis

Rosa Weber suspendeu liminarmente nesta segunda-feira, 21, a censura imposta a uma reportagem de Crusoé em ação ajuizada pela deputada bolsonarista Bia Kicis, do PSL.

A reportagem trata dos empecilhos no Congresso à aprovação da PEC da prisão em segunda instância. A revista recorreu ao STF contra decisões que determinaram tirar a matéria do ar ou suprimir o nome da deputada —Crusoé optou por cobrir o nome de Kicis com uma tarja preta.

Na decisão, embora diga que a matéria não foi censurada, apenas o nome da deputada foi coberto, a ministra diz que “vedar a publicação de matérias ao argumento de que não comprovadas a contento suas alegações pode gerar indesejável chilling effect (efeito inibidor) na mídia, que passaria a ter de se comportar como verdadeira autoridade policial na busca da verdade material”.

“Por essa lógica, passar-se-ia a não mais publicar aquilo que não fosse cabalmente comprovado ou aquilo que fosse controvertido ou polêmico, por temor a possíveis represálias aos jornalistas. Haveria riscos de que parcela das informações relevantes à sociedade permanecesse à margem dos veículos de comunicação e dos jornalistas independentes – especialmente os temas que versassem sobre personalidades política ou economicamente poderosas”, acrescentou.

CLIQUE AQUI para ler a íntegra da decisão de Rosa Weber.

LEIA AQUI a íntegra da notícia e AQUI a reportagem original da Crusoé; aproveite para assinar a revista e apoiar o jornalismo independente.

Leia mais: Exclusivo: o objetivo secreto do 'inquérito do fim do mundo' do STF
Mais notícias
Comentários
Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos. Tempo de publicação: 4 minutos
Ler 71 comentários
TOPO