A usina de concretagem escondida

O delegado da PF Alan Robson, responsável pela Anel de Giges em Roraima, explicou um dos esquemas investigados pela operação que atingiu filhos e enteados de Jucá.

O concreto para a construção da Vila Jardim era declarado como se fosse comprado no mercado de Roraima. Mas a polícia descobriu uma usina de concretagem dentro da obra, que reduzia os custos.

A diferença entre o custo no papel e o custo real gerava, segundo Alan Robson, uma “sobra de recursos que era desviada em favor dos particulares investigados”.

Deixe seu comentário

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem;
Tempo de publicação: 4 minutos

200

  1. Concordo com o Bruno.
    ANTAGONISTA tem que fazer um filtro das coisas.
    Minha Casa Minha Vida é preço fechado… o empreiteiro recebe por casa algo próximo de R$ 60 mil para o faixa zero. Se a unidade custar R$ 50 mil, o empreiteiro lucra R$ 10 mil por unidade… se custar R$ 70 mil, toma prejuízo de R$ 10 mil por unidade.
    Ou seja, cada empreiteiro define onde for melhor para ele comprar concreto ou qualquer outra insumo…. paga o salário que ele achar justo para seus funcionários. A única coisa fixa é que o governo nao vai pagar nem mais nem menos do que os R$ 60 mil por unidade.
    Desse jeito, vocês nao podem reclamar da leu de abuso de autoridade.

Ler mais 21 comentários
  1. Concordo com o Bruno.
    ANTAGONISTA tem que fazer um filtro das coisas.
    Minha Casa Minha Vida é preço fechado… o empreiteiro recebe por casa algo próximo de R$ 60 mil para o faixa zero. Se a unidade custar R$ 50 mil, o empreiteiro lucra R$ 10 mil por unidade… se custar R$ 70 mil, toma prejuízo de R$ 10 mil por unidade.
    Ou seja, cada empreiteiro define onde for melhor para ele comprar concreto ou qualquer outra insumo…. paga o salário que ele achar justo para seus funcionários. A única coisa fixa é que o governo nao vai pagar nem mais nem menos do que os R$ 60 mil por unidade.
    Desse jeito, vocês nao podem reclamar da leu de abuso de autoridade.

  2. Antagonistas, sou engenheiro, isso que a PF falou é ABSURDO! O valor do MCMV está dado, é igual para todos, não é em função de você ter comprado um concreto mais caro ou mais barato. Toda empresa obviamente tenta fazer no menor custo possível, para sobrar alguma margem, e evitar/minimizar prejuízo. O delegado implicitamente sugere que ele deveria ter feito a obra deliberadamente num custo mais caro para o mesmo produto, concreto. Qual o sentido fazer o mais caro?
    E, só tecnicamente, nem sempre montar central é mais barato, precisa ter volume. Senão teria central em qualquer obra.
    Enfim, poderiam ter mais cuidado nessas acusações. Fica parecendo que Jucá até tem razão em falar do abuso de autoridade.

  3. essa é a ponta do lamaçal no norte do país, tem um tal de guido mantega q um juiz teatral mandou prender, e depois o soltou, esse guido tinha um esquema de CIMENTO, o dono da torneira do minha casa tinha em esquema com CIMENTO, Q LINDO, NÃO, É COMO O MINISTRO DA SAÚDE TER UMESQUEMA COM INDUTRIA DE DIPIRONAS AMPOLAS E SOROS EM FRASCOS PARA HOSPITAIS……………………TIPO A LA PADILLA EMS Q NINGUME NEM LEMBRA MAIS……….NA BANANNIA SO TEM TEATRO, NOJO DESSE POVO TODO. TANTO JUIZES E POLITICOS SO QUEREM É GRANA!!!!!!!!!!!

  4. Parece q Roraima é feudo da famiglia Jucá, assim como Maranhao é dos Sarney, Alagoas dos Renan/Collor, Pará dos Barbalho… Ajudem a completar a lista, por favor!
    O q estes feudos têm em comum? Todas as falcatruas destas quadrilhas envolvem instituicoes e autarquias do Estado.
    Um paralelismo:. Chávez foi bem recebido pelos venezuelanos pq tirou do poder uma oligarquia corrupta. O Maranhao elegeu um Dino comunista pra se livrar dos Sarney. Só q, a partir destas substituicoes, as coisas pioraram.

  5. O impressionante é que são sempre os mesmos que são denunciados e investigados mas, esses mesmos sempre falam que são inocentes e perseguidos pela justiça. Chega a ser cômico para não dizer patético. Satirizando, por que será que a polícia e a justiça sempre abre investigação e processo contra os “coitadinhos” de sempre?

  6. O GRANDE PROBLEMA DA NOSSA JUSTIÇA É QUE O INDICIADO OU RÉU, NÃO É OBRIGADO A DIZER A VERDADE, LOGO NÃO RESPONDE PELO PERJÚRIO QUE COMETE A TODO O INSTANTE E ISTO FAZ TRANSPARECER QUE SÃO INOCENTES, QUANDO NA VERDADE SÃO TOTALMENTE CULPADOS !!! ISTO DEVERIA MUDAR !!!

  7. Hum!!! Que coisa, eles não têm jeito, políticos corruptos e intolerantes, gente asquerosa e indigente, merecem um paredón. Nunca são culpados de nada, dizem que não sabem de nada, que não têm conhecimento, que nunca existiu, é tudo implicância da oposição, que é perseguição e outras coisitas mais