Vá plantar batatas, JEC

Ontem, depois que o ex-auditor do TCU Antônio Carlos D’Ávila Carvalho disse ter ajudado Júlio Marcelo de Oliveira no parecer sobre as pedaladas, JEC, indignadíssimo, disse que se tratava de algo “assustador” e “gravíssimo”, porque o auditor tem o dever de “independência funcional”.

JEC agora quer anular o parecer de Júlio Marcelo de Oliveira que embasa o pedido de impeachment.

Vá plantar batatas, JEC. Júlio Marcelo de Oliveira, procurador do MP de contas junto ao TCU, trabalha com auditores o tempo todo e o dever funcional de um auditor do tribunal é justamente zelar pelo bom estado das finanças públicas, sem ser constrangido por quem está no poder.

Faça o primeiro comentário