Vai se explicar, cara-pálida?

Lindbergh Farias vai usar seus 15 minutos para explicar como seus irmãos foram contratados pela Previ, embolsando milhões em honorários?

Não, não vai.

Deixe seu comentário

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem;

Ler 46 comentários
  1. Vivi a ditadura militar. Era universitário da mais politizada e esquerda universidade brasileira. Mas nem lembro de ditadura militar. Em compensação não esqueço um segundo do mal que esses petralhas me fazem.

  2. Calma gente! Somos um país de instituições sólidas! Nosso congresso não se pauta por interesses escusos, nosso judiciário respeita a Constituição e não toma decisões que a ignoram.

  3. DEMONSTRAÇÃO DE PODER DE: EDUARDO CUNHA !!! Não sejamos inocentes, estamos sendo refens de mais um jogo do Cunha que quer “salvo conduto” por ter entregado a cabeça da dilma.

  4. Nunca fui à favor dos militares, mas eles nunca fizeram tanta falta como agora. Acho que prefiro viver em um país com ditadura é tortura explícita do que num país onde o comunismo estupra a constituição e conspira contra a democracia todos os dias.

  5. Acredito que foi Jogada de marketing para validar a caracterização de “golpe” para o Impeachment! Aposto que Dilma já está com o discurso de golpe pronto para os jornalistas! Contrataram novo marqueteiro!

  6. Quando eu digo que no brasil (com b minúsculo mesmo) É SÓ NA PORRADA, e porrada verde oliva, não me acreditam… …e aliás, defesa de um vagabundo defendendo outros vagabundos, ou, vagabundos-ladroes-vigaristas-lesa pétria-bandidos-comunisatas-ordinários-criminosos-assasinos-de-um-povo-pobre-e-sofrido-assasinos-de-tudo-o-que-é-bom-e-é-do-bem. CÓDIGO PENAL MILITAR NESSA CORJA DE ORDINÁRIOS PATIFES E CANALHAS.

  7. Gente, por favor, nada de alarmismos!! Esse pedido de anulação não procede!! Já perdeu o objeto! É intempestivo, ou seja, fora do prazo! Teria que ser feito enquanto tramitava na Câmara. O Valdir Maranhão está apenas mostrando o que ele é: um fantoche do governador do Maranhão (PCdoB). Só isso e mais nada. Esse Valdir é um irresponsável. O Temer, que é um jurista experiente, sabe que essa decisão é totalmente improcedente!

  8. Então, é isso que eles querem, escolham um dos outros 10 pedidos, principalmente o da OAB, e aí pedaladas serão café pequeno. Se acham muito espertos, mas apenas aumentarão o tamanho de sua desonra. Aí o placar será ainda maior, pois, dois deputados faltaram , e dessa vez não deverão faltar. Chega a ser ridículo esse novo presidente da câmara; que parece ter estado no hotel das orgias com dinheiro público.

  9. Me parece que está faltando um pouco de racionalidade na TRESLOUCADA decisão do Sr.Valdi Maranhão, senão vejamos o processo encontra-se no Senado, para votação da Admissibilidade. O Processo vai voltar para câmara para nova votação? A onde está a vinculação da decisão do SENADO a decisão TRESLOUCADA. O Valdi, é apenas o retrato da Câmara tomou uma decisão para a plateia. Aos poucos vamos nos tornando UM PAÍS SÉRIO. Quem pagará essa conta?

  10. Esse moleque tá indiciado na “lava a jato” , se reuniu com o chefe do crime organizado petralha no hotel. A jogada de tirar o Cunha foi para referendar outro crime, já que o Ministro afirmou não ter respaldo legal para afastar Cunha ???? Então estamos sob uma “DITADURA” , quem orientou essa canalha para praticar esses crimes jurídicos casados e tumultuar um Processo Legal e Constitucional ??? Se o chefe da quadrilha voltou para o hotel é só ver quem se reuniu com ele, e, o que corria ontem fora do Brasil vai se consolidar vão DECRETAR uma DITADURA BOLIVARIANA NO BRASIL ????

  11. Esse ladrão ordinário se reuniu com o criminoso de São Bernardo, e com o criminoso Governador do Maranhão, para anular a votação do impeachment na Câmara, cabe agora a oposição entrar com liminar urgente no STF, pois foi o próprio STF que aprovou o rito do impeachment.

  12. “Maranhão atendeu a um pedido feito pela AGU. Nova sessão acontece daqui a 5 sessões” entra o Temer na próxima votação? quer dizer, votarão para caçar a chapa Dilma-Temer ao invés de apenas Dilma.