ACESSE

Vale sabia de 'barragem fantasma' há uma década

Telegram

No dia 09 de junho de 2020, a Vale comunicou ao mercado que havia identificado três estruturas com características de barragens e que elas teriam sido informadas aos “órgãos competentes”. Dentre essas estruturas, a companhia listou a chamada Área IX.

Após o comunicado, o Ministério Público Estadual de Minas Gerais e a Agência Nacional de Mineração (ANM) fiscalizaram as áreas, apelidadas pela imprensa local de “barragens fantasmas”, e as inseriram no Sistema de Gestão de Segurança de Barragens de Mineração.

Ocorre que a Vale sabia que a Área IX era uma barragem desde 2010, quando pediu seu licenciamento junto à Secretaria de Meio Ambiente de Minas Gerais, com o objetivo de recuperar os finos de minério.

No pedido, a companhia identifica a Área IX como “barragem”, ao lado de outras conhecidas, como Forquilha 1 e Barragem do Grupo, que também integram o Complexo Mina de Fábrica.

Leia mais: Exclusivo: a imprensa livre na mira

Comentários

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos. Tempo de publicação: 4 minutos
Ler 6 comentários