“Vamos jogar duro com o governo Maduro”

Na entrevista à rádio da Colômbia, Eduardo Bolsonaro também disse:

“Vamos jogar duro com o governo Maduro. Não acho que se possa reconhecer um governo eleito com 20% das pessoas votando. Gostaria que houvesse um governo de transição, liderado pelo ministro do Tribunal Superior de Justiça da Venezuela.”

Com a eleição de Bolsonaro, você precisa se situar no novo mundo da política — e tem de ser rápido. Entenda AQUI

Deixe seu comentário

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem;
Tempo de publicação: 4 minutos

200

  1. Vi uma mãe chorando, agradecendo por seu filho ter morrido porque ela não tinha como alimentá-lo. Quem acha que Eduardo não pode se indignar, que se mude para a Venezuela. Lá deve estar muito bom

Ler mais 58 comentários
  1. Vi uma mãe chorando, agradecendo por seu filho ter morrido porque ela não tinha como alimentá-lo. Quem acha que Eduardo não pode se indignar, que se mude para a Venezuela. Lá deve estar muito bom

  2. Como tem idiota comentando asneira aqui. Eduardo não é apenas filho de Bolsonaro. É um parlamentar eleito com ampla maioria e tem sim o direito e o dever de se posicionar contra a ditadura venezuel

  3. Só aceito reconhecer legitimidade em eleição na Venezuela se 1) dela não participar o Maduro nem sua mulher, 2) for conduzida pela ministra da Suprema Corte que se exilou para não morrer.

    1. Tem que falar sim, qual é? Agora tem que ficar pisando em ovos? Ora faça-me o favor. Ele é o deputado mais votado e tem o direito sim de criticar a ditadura venezuelana.

    2. A situação de qualquer pais que tem relações com o Brasil, também é responsabilidade do legislativo, e seus membros e não é de hoje que ele discursa sobre o fato.

    3. Concordo 100% tem muita gente falando pelo Bolsonaro! Presidente, por favor, ajuste isto. Vc fala e os outros escutam!!

  4. Coitado do Min. do Supremo da Venezuela. Depois dessa declaração estapafúrdia, deve ser o próximo a ser suicidado da janela d alguma masmorra do Maduro. Mais responsabilidade rapaz.

    1. Não vejo irresponsabilidade no que Eduardo diz, pelo contrário, basta acompanhar a TV câmara e vera muitos discursos dele a esse respeito.

  5. Mais planejamento, mais Diplomacia, mais e menos conversa. Creio que eles não se deram conta do que representam. Parecem um funcionário que foi promovido antes da hora pq vc mandou outro embora?

    1. Concordo. Tá falando o que não devia. Mourão e Augusto Heleno já disseram que não tem que interferir na situação da Venezuela. Não é questão de opinião, é protocolo a ser seguido.

  6. Declarações perigosas, pois pode acabar prejudicando a si e ao presidente, muitos venezuelanos estão no país e não se conhece a índole nem a intenção de todos que cruzaram a fronteira.

    1. Cara, na boa, para de usar um monte de nicks e vai tomarnocu, seu arrombado. Fica postandobosta em tudo que é post. Vai trabalhar, vagabundo.

  7. Eduardo Bolsonaro precisa de apoio psiquiátrico. Primeiro, discute fechar o STF com concursandos da PF. E agora acha que é Presidente da República ou Ministro das Relações Exteriores. É grave..

    1. Mais algum brilhante diagnostico doutor?! Onde vc estava quando vários petistas sugeriram a mesma coisa?! E um dos sintomas de demência é não perceber ironias!!!

    2. Paulo: O seu caso parece ser bem semelhante ao dele. De repente, vocês dois podem obter um desconto de volume num psiquiatra. Vale a pena considerar…

    3. Quem precisa de apoio psiquiátrico é você, seu bundamole retardado. Fica postando lixo em tudo que é lugar. Vagabundo, vai trabalhar, arrombado.

  8. Trocamos toda população dos Venezuelanos que odeiam o Maduro, por todos os Brasileiros de amam o Lula. De brinde toda cúpula petista será libertada e enviada junto. Obs: ninguém pode voltar.