Varejão de Paz

O Valor noticia que Bernardo Paz, criador de Inhotim, quer pagar com obras de arte uma dívida com o estado de Minas Gerais, hoje estimada em 500 milhões de reais.

A dívida é de empresas de mineração e siderurgia que lhe pertenciam.

Paz foi condenado, em primeira instância, a mais de nove anos de prisão por lavagem de dinheiro. Cabe recurso.

Tentar pagar dívida com obras de Adriana Varejão não é crime.

Temas relacionados:

Deixe seu comentário

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem;
Tempo de publicação: 4 minutos

200

  1. Inhotim é um lugar amplo e muito bonito, tem a magia da natureza junto com paisagismo e obras de arte caríssimas ali instaladas, muitas incomparáveis, outras de mau gosto ou incompreensíveis para os não-iniciados.
    Se o estado de Minas aceitar tais obras como abatimento da dívida milionária do “mecenas” sonegador, vai ter que arrumar compradores em leilões para conseguir recuperar parte da fortuna, retornando-a com liquidez ao tesouro estadual. Caso contrário, começará a ter mais prejuízos, agora na conservação e na segurança desse patrimônio. De qualquer forma, um apelo: Não fechem Inhotim!…

Ler mais 15 comentários
  1. Inhotim é um lugar amplo e muito bonito, tem a magia da natureza junto com paisagismo e obras de arte caríssimas ali instaladas, muitas incomparáveis, outras de mau gosto ou incompreensíveis para os não-iniciados.
    Se o estado de Minas aceitar tais obras como abatimento da dívida milionária do “mecenas” sonegador, vai ter que arrumar compradores em leilões para conseguir recuperar parte da fortuna, retornando-a com liquidez ao tesouro estadual. Caso contrário, começará a ter mais prejuízos, agora na conservação e na segurança desse patrimônio. De qualquer forma, um apelo: Não fechem Inhotim!…

    1. Exatamente, além disso, obra de arte geralmente tem valor inestimável e por isso é tão usada para lavagem de dinheiro, nada contra a artista em questão, mas o Estado precisa de dinheiro para pagar as contas, contratar médicos, comprar remédios, não de obras de arte.

    1. QUEM SABE?, vamos combinar, né, isso vai depender de que homem nu, você está falando. Por exemplo, um Lula ou um Temer, não só não abate a dívida, como a aumenta… Mas, um Felipe Moura Brasiiiil, ou um Cauã Reymond, já são passíveis de grandes abates na dívida. É tudo uma questão de análise do produto….🤔😁

  2. Eu não aceitaria. Tem “obra de arte” no Inhotim que são dois caibros pendurados por cabo de aço, fusquinhas pintados em corres berrantes, etc. Ou seja, a coisa lá é bem ao estilo do mictório de Duchamp.

  3. Uma vez fui ao Inhomit e tinha lá uma sala toda colorida, meio escura, com uns colchões no são pra vc deitar e ficar lá entendendo alguma coisa. Basta vender essa obra uai! Deve valer o que?! Sei lá, uns 200 reais. Só ir juntando que consegue pagar sim! kkk