A velocidade de Temer

Michel Temer sancionou hoje a medida provisória que cria o Rota 2030, novo programa de incentivos para o setor automotivo brasileiro, registra o G1.

“O texto foi sancionado minutos depois da aprovação no Senado.”

Com a mesma velocidade, Temer já podia ter vetado o aumento salarial dos ministros do STF.

Temer ‘pode e deve vetar’ aumento do Judiciário, diz senador

O Senado mandou uma "continha" extra de R$ 6 bi para você pagar. Quem vai defender VOCÊ?

Deixe seu comentário

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem;
Tempo de publicação: 4 minutos

200

Ler mais 64 comentários
  1. estímulo para pesquisa e desenvolvimento ??????? isso não é obrigação de toda empresa que quer competir? que tal utilizar o dinheiro desperdiçado reduzindo os impostos sobre automóveis ???????

  2. Com a quantidade d incentivos q recebe a ind. automobilística no Brasil já daria p termos 1 carro nacional q nos levasse à Lua. Até parece q carro é 1a. necessidade. Comida e remédios, nada.

  3. Definida as eleições, o atual Presidente deveria ficar impossibilitado de assinar qualquer medida que interferisse no orçamento do próximo ano. Tá botando uma bomba no colo do Bolsonaro. Sacanage

  4. Essa MP turbo, com certeza, em nada difere “daquelazinhas’ dos governos Brahma/Dilma… Neguinho está levando algun$ aí. Esta MP 3.0 turbo, tem a cara dessa gente… Asterisco e ponto de interroga

  5. Desfolhando a Margarida: Bem me quer, mal me quer, bem me quer, mal me quer… Ó céus que duvida cruel… veto ou não veto? Se eu vetar os $$$ dos stf’s… vejam eu sou professor, constitucionalis

  6. Acho que podia aprovar… mais dai depois cortar todos os benefícios… É suficiente para que eles tenham uma vida muito boa, possam pagar pela própria moradia, mandar os filhos para faculdade.

  7. Com essa CRISE, que nasceu da INCOMPETÊNCIA do governo foram fechadas mais de 100 mil pequenas e medias empresas, muitas a espera do REFIS, que NUNCA aconteceu. Milhares em emprego pelo RALO.

  8. Para aprovar um REFIS para os micros e pequenos empresários ninguém se empenha, pelo contrario começa com a multa que é absurda e torna o debito IMPAGÁVEL. Os maiores empregadores do Brasil.

  9. Li recentemente comentários do pessoal da Anfavea preocupados com a não aprovação da Rota 2010, que beneficia a indústria mais protegida no Brasil. Enquanto isto o preço do carro aqui é um abs

  10. Tem de vetar este aumento indecente! Um insulto a uma população extremamente sofrida devido ao governo petista, que estes senadores apoiaram quase unanimemente! E ao stf que procedeu da mesma forma!

  11. A indústria automotiva brasileira deveria era abaixar os preços. Veículos caros e de baixa qualidade, peças e concessionárias com preços abusivos, 300%, 400% em uma maçaneta de plástico vagabu

  12. O GOVERNO são o EXECUTIVO, o LEGISLATIVO e o JUDICIÁRIO, quando ele apresenta prejuízo, ainda pior 5 anos seguidos, ele não serve ao seu POVO, serve a ele mesmo. Na hora do sacrifício?Não abrem

  13. O líder do governo ontem direcionou o voto SIM ao aumento do judiciário. A liberdade de Temer a partir de 01/01/2019 depende disso. É um ditadorzinho mequetrefe que sempre esfolou o erário!

  14. Para voces verem a merda de Constituição que fizeram. NENHUMA palavra sobre um congresso de maioria não eleitos poderem votar tramoias contra ele antes do presidente tomar posse. Brasil merda.

  15. Só quem paga impostos no Brasil são os assalariados, que são descontados na fonte. Tabela IR 100% defasada! E esses FILHOS DA PUTA de Brasília se dando aumento salarial e ISENÇÃO pra empresário

  16. Miriam Peidão pelo menos falou uma coisa certa das inúmeras baboseiras que profere. BOLSONARO tinha que ter coordenado uma estratégia no senado com a base de apoio para barrar o aumento. SIFU.

    1. Estratégia no Senado com quem, animal? Com o Jucá? Com o Renan Calheiros? Com o Requião? Com o Aécio Neves? Serra? Gleisi? Grazziotin? Com o Anastasia? Com o Tasso Jereissati?

    1. Ele se aposentou em 1996, aos 55 anos. Recebe o teto desde então. Isso fora o salário de presidente e TODAS as outras infindáveis mordomias!