Vem aí a CPMI do Genocídio

Vem aí a CPMI do Genocídio
Reprodução/Foco do Brasil

Randolfe Rodrigues e Alessandro Molon estão recolhendo assinaturas para a abertura de uma CPMI destinada a investigar a atuação do governo de Jair Bolsonaro na pandemia que já provocou mais de 211 mil mortes no país.

“Precisamos investigar a criminosa condução do governo federal na pandemia”, diz Molon.

Como temos mostrado, o impeachment de Bolsonaro nunca foi tão pedido nas redes sociais. Há pouco, a PGR soltou nota em que Augusto Aras lava as mãos, ao dizer que o Legislativo é que tem atribuição para responsabilizar o presidente e demais autoridades.

Randolfe avalia que o gesto de Aras impulsiona a CPMI. “O Congresso Nacional fica na imposição de cumprir com sua obrigação.”

Ele também lamenta a postura do PGR e diz que a comissão de inquérito poderá investigá-lo também. “Bons tempos em que a PGR cumpria seu papel de resguardar a ordem e proteger a Constituição.”

Leia mais: A causa desse desgoverno é política, como mostra a Crusoé desta semana.
Mais notícias
TOPO