Venezuela: 89 mortes confirmadas

A Procuradoria da Venezuela confirmou a morte de quatro pessoas durante manifestações na cidade de Barquisimeto, no noroeste do país, na sexta-feira, segundo O Globo.

Com isso, aumentou para 89 o número de vítimas fatais em três meses de protestos contra o governo de Nicolás Maduro, além de cerca de mil feridos e 3.500 detidos, de acordo com o Ministério Público e a ONG Foro Penal.

Cerca de mil opositores marcharam novamente no sábado para exigir eleições gerais e antecipar o fim do mandato de Maduro, que vai até janeiro de 2019.

“Os manifestantes também expressam apoio à procuradora-geral, Luisa Ortega, que se transformou de tradicional chavista a ferrenha adversária de Maduro.

Ortega assegura que ao menos 23 pessoas foram mortas por militares e policiais durante as manifestações. Ela também já denunciou detenções arbitrárias e torturas na repressão aos protestos.”

Comentários temporariamente fechados.

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem.

Ler 1 comentários
  1. Os Brasileiros precisam urgente ajudar seus irmãos venezuelanos. Eles estão morrendo assassinados pela quadrilha do maduro. Como sabemos l a ideologia é usada como artificio para roubar todo o petroleo do pais. A renda vai direto para a conta corrente no exterior. A OEA sabe disso nada faz. Talvez TRUMPH PUDESSE DAR UMA AJUDA. Devem expulsar esses assaltantes urgente, ou vão matar muita gente. Quem puder ajudar A HORA É AGORA.

Os comentários para essa notícia foram encerrados.