"Ver alguém desconfiar de uma ciência é algo assombroso"

Gustavo Fernandes, diretor-geral do Sírio-Libanês em Brasília, disse ao Correio Braziliense ser “assombroso” que as pessoas desconfiem da ciência e rejeitem vacinas.

“Essa é uma das coisas mais dolorosas que a gente consegue enxergar, é essa questão da vacina, inclusive na minha especialidade. As vacinas reduzem a morte por câncer, também. O câncer de colo de útero que mata mais de cinco mil mulheres por ano no Brasil é prevenível por uma vacina, uma vacina contra o HPV que o governo provê. Essa é uma das boas coisas que o Brasil tem, programas de vacinação. Então, vacinas para hepatite B reduzem incidência de câncer do fígado. Então, ver alguém desconfiar de uma ciência que fez com que a estimativa de vida da população mais que dobrasse em 100 anos é algo assombroso.”

Ele reforçou que “querer voltar para o passado é, de fato, algo assombroso”.

“É uma questão impressionante, porque os avanços da medicina são evidentes nos últimos anos.”

Leia mais: Exclusivo: o 'inquérito do fim do mundo' foi usado para apurar secretamente se a Lava Jato tinha ministros do STF na mira
Mais notícias
Comentários
Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos. Tempo de publicação: 4 minutos
Ler 48 comentários
TOPO