Vice de Amoêdo diz que regra para participação em debates é ‘injusta’

Christian Lohbauer, candidato a vice na chapa de João Amoêdo, disse que a lei que define as regras para os debates entre os presidenciáveis “é ruim” e “injusta” contra o Partido Novo, registra o Estadão.

Como o partido foi criado depois de 2014, o Novo não elegeu deputados ou senadores e, por isso, Amoêdo não foi chamado para o debate da Band.

“Não fizemos coligações como a Rede porque não acreditamos nisso, não queremos atalhos. Só queremos um espaço para apresentar o que queremos fazer”, disse Lohbauer.

Comentários temporariamente fechados.

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem.

  1. Não se trata apenas de uma “injustiça”, mas de algo ANTI DEMOCRÁTICO. Exigir que os partidos já contem com uma quantidade mínima de parlamentares eleitos, impede a RENOVAÇÃO TÃO NECESSÁRIA.

Ler mais 30 comentários
  1. Não se trata apenas de uma “injustiça”, mas de algo ANTI DEMOCRÁTICO. Exigir que os partidos já contem com uma quantidade mínima de parlamentares eleitos, impede a RENOVAÇÃO TÃO NECESSÁRIA.

  2. No anarcopistão os candidatos não ficam de mimimi emplorando por visibilidae, ao invés disso deixam o livre mercado resolver essas questões apelando para os beneficios do empreendedorismo digital…

  3. A regra era conhecida de todos. Sou um incentivador do Novo, todavia foi um erro não ter criado uma ponte que os fizesse participar dos debates. Reclamar da regra com o jogo em andamento é inútil.

  4. As restrições têm razões aceitáveis. São 35 partidos no Brasil. Imaginem se cada um deles apresentassem um candidato no debate. O Novo faça então uma sugestão. Sorteio? Rodízio? Número de filiados?

  5. Só pelo fato de não usar dinheiro público na campanha já seria de total relevância sua participação nos debates. Os bons exemplos deveriam servir de exemplo. Não falam tanto de renovação?

  6. Não é lei ruim nem injusta, é a lei que estava em vigor quando o tal “Novo” lançou um candidato. O país é uma República, Amoêdo não pode esperar tratamento diferenciado. É um nanico igual aos outros.

  7. O choro é grátis, e vai continuar a ser, pois Amoedo não se elegerá. Se fosse eleito, ele, seguidor de Milton Friedman, não admitiria essa violação ao princípio de que nada é grátis no capitalismo.

  8. Geraldo Aécio ORCRIMin, Geraldo Lulalau ORCRIMin, Geraldo centrão da corrupção ORCRIMin, Geraldo Paulo Preto ORCRIMin, Geraldo Beiçola ORCRIMin, Geraldo Temer ORCRIMin, Geraldo roubamerenda ORCRIMin

  9. A grande massa do povo continua na espera de um candidato, se até um cara como Daciolo fez sucesso quando apareceu imaginem se o Amoedo tivesse visibilidade. Emissoras estão contra a democracia.

  10. A lei não obriga que o Novo esteja nos debates, mas acho que nada impede que por iniciativa própria as redes de TV convidem o partido. Se não fazem isso é pq. as direções temem algo… O que sera?

  11. Ele esta corretíssimo ! O fundo eleitoral, o tempo de propaganda na TV e o critério de seleção dos presidenciáveis para os debates são profundamente injustos e só servem para perpetuar os mesmos.

  12. Injusto é o Brasil, o codigo eleitoral, os partidos, e seus candidatos.Injusto é ter até condenados presos tentando concorrer e um bando de vacas fazendo aviaozinhsem presidios da PF.

  13. Vi a entrevista desse candidato João Amoêdo/Partido Novo, na Rede Tv, há semanas atrás e a plataforma dele me pareceu semelhante a do Jair Bolsonaro. Liberal na economia e conservadora nos costumes…

  14. Christian, este povo não tem DNA que concorde com a eleição de um “Rico Empresário ou Banqueiro, pq farão só para os ricos”… A massa prefere o Torneio Mecânico, preso em Curitiba ou outro Criminoso!

    1. A Lei não impede a participação de outros candidatos, apenas obriga a presença daqueles com representação no Congresso. Portanto, não há nada de mimimi, apenas um pleito justo para poder propor.