Vice-PGR defende envio de caso de Alckmin à Justiça Eleitoral

Luciano Mariz Maia, o vice-PGR, falou a O Globo e defendeu sua decisão de pedir ao STJ que a investigação sobre Geraldo Alckmin fosse encaminhada à Justiça Eleitoral de São Paulo.

Para o procurador, criticado reservadamente por integrantes da Lava Jato, não há razão para controvérsia.

“As referências ao então governador Geraldo Alckmin [na delação da Odebrecht] foram no sentido de que teria recebido contribuição para campanhas eleitorais e tais recursos não teriam sido declarados à Justiça Eleitoral. A investigação se deu sobre esses fatos. Não havia elementos para ir além disso.”

O tucano foi acusado por delatores da Odebrecht de receber R$ 10,3 milhões em dinheiro vivo nas campanhas de 2010 e 2014. Eles apontaram o cunhado de Alckmin, Adhemar Ribeiro, como operador de parte desse montante.

 

Comentários

  • Daubí -

    Quero registrar aqui o absurdo que declarou este senhor, ao dizer: “Sem a crença em Deus, a pessoa perde a própria substância”. Ele ofende o direito de não crença, garantido pela Constituição.

  • Felipe -

    Defender o que? Não provas e nem fatos!!! Ficam inventando historias.....

  • Edu -

    Desde que o processo ande rápido e continuem investigando, não vejo problema. É aquela história de um na mão ou dois voando, certo?

Ler 23 comentários