Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

Vieira diz que Queiroga, Rosário e Onyx disputam "Olimpíada paralela de Bolsonaro"

Em entrevista ao Papo Antagonista, o senador criticou a coletiva de imprensa realizada pela CGU e pelo Ministério da Saúde nesta quinta-feira
Vieira diz que Queiroga, Rosário e Onyx disputam “Olimpíada paralela de Bolsonaro”
Reprodução: Youtube/O Antagonista

O senador Alessandro Vieira (Cidadania-SE) comentou nesta sexta-feira (30) a coletiva realizada na ontem pela CGU e pelo ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, para detalhar a apuração sobre as denúncias de irregularidades na compra da Covaxin. Apesar das inconsistências, o órgão de controle disse que não encontrou evidências de superfaturamento no contrato.

Em entrevista ao Papo Antagonista, Vieira lamentou a conduta politizada do órgão de controle e disse que a coletiva “teatral” não afeta os trabalhos da CPI da Covid.

Segundo o senador, Queiroga e Wagner Rosário entraram na disputa da “Olimpíada paralela de Jair Bolsonaro.

Não vejo nenhum tipo de consequência negativa para a apuração. A forma da coletiva, a estruturação, lembra um pouco uma espécie de Olimpíada paralela que você tem no governo Bolsonaro. Nós temos atletas lá em Tóquio competindo por medalhas e aqui a gente tem ministros competindo por carinho do presidente da República. Por enquanto, a medalha estava com Onyx Lorenzoni, depois do episódio da apresentação das invoices, bem teatral. Mas, hoje, o Queiroga e o Wagner Rosário já começam, pelo menos, competir pelo primeiro lugar no alinhamento e na subserviência ao presidente.”

De acordo com Vieira, a CGU será chamada a prestar esclarecimentos e o próprio Wagner Rosário pode ser convocado.

Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO