Viviane Senna nega ter sido convidada para ministério da Educação

Em entrevista ao Estadão, Viviane Senna diz que visitou Jair Bolsonaro às vésperas do segundo turno, mas nega que tenha recebido convite para o cargo de ministra da Educação.

“Não tem esse convite, só tem um pedido para ajudar na educação. Eu convidei o Ricardo Paes de Barros [economista do Instituto Ayrton Senna] para ir comigo. São elementos que estão sendo trazidos para a mesa para que se possa ter passos bons pela frente (…).

Já fui convidada três vezes para ser ministra por governos anteriores. Meu objetivo não é esse”.

O futuro do Brasil: venha discutir com DIOGO MAINARDI, MARIO SABINO, CLAUDIO DANTAS e convidados. AQUI

Comentários temporariamente fechados.

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem.

  1. Técnicas poderiam ser usadas pra ajudar no ensino básico e, principalmente, pra ajudar professores na pedagogia. Mas o instituto também tem seus contras, como a BNCC, e ligações globalistas.

Ler mais 18 comentários
  1. Técnicas poderiam ser usadas pra ajudar no ensino básico e, principalmente, pra ajudar professores na pedagogia. Mas o instituto também tem seus contras, como a BNCC, e ligações globalistas.

  2. Viviane ! A decisão é sua, mas caso você aceite ser ministra da educação seguramente terá todo apoio e respeito do povo brasileiro que lhe quer muito bem ! Aquele Abraço do tamanho do Brasil !!

    1. Ela pode ser uma boa pessoa, mas o instituto, apesar de um bom trabalho, não seria o melhor lugar pra tirar um nome pra cuidar da educação a nível nacional, por ter ligações globalistas.

    1. Pelo que pesquisei, com todo respeito que todos tem pelo irmão dela, algumas considerações também foram feitas acerca do instituto, e suas ligações globalistas, com órgãos como a unesco.

    2. Jacqueline ! Se você conhecesse Viviane como eu conheço, seguramente não falaria uma barbaridade dessas, pois ela é hiper competente, honesta e preocupada com o bem comum !