"Você não precisa ser juiz, ministro ou presidente para fazer a coisa certa", diz Sergio Moro

Sergio Moro, em sua coluna na Crusoé, tratou de seu trabalho na Alvarez & Marsal:

“Minha ida para o setor privado representa a continuidade da luta pela integridade, agora para ajudar as empresas a fazer a coisa certa. Ouvi nos últimos dias algumas críticas precipitadas. Algumas surpreendentemente vieram até mesmo de pessoas suspeitas de terem recebido suborno ou que nada fizeram contra o sistema de corrupção revelado pela Lava Jato. Esclareço: não há conflito de interesse, pois não atuarei em casos envolvendo empresas da Lava Jato. Mesmo sendo desnecessário, pois jamais ultrapassaria a linha ética, isso está explicitado no meu contrato (…).

Ajudar as empresas brasileiras e estrangeiras com políticas de integridade e anticorrupção pode fazer a diferença e transformar o país independentemente da política. Você não precisa ser juiz, ministro ou presidente para fazer a coisa certa.”

Assine a Crusoé e leia a coluna completa aqui.

Mais lidas
  1. Mensagens de WhatsApp revelam que militares bolsonaristas perderam a chance de comprar vacinas

  2. Vacinação em massa: capitalistas brasileiros, uni-vos para salvar o país

  3. Huck 2026?

  4. "Não faltam pacientes nas UTIs que tomaram cloroquina"

  5. Arthur Lira e as PECs da prisão na 2ª instância e do fim do foro

Mais notícias
Comentários
Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos. Tempo de publicação: 4 minutos
Ler 113 comentários
TOPO