"Vocês fizeram merda e não são muito diferentes dos outros"

“Vocês fizeram merda e não são muito diferentes dos outros”
Foto: Câmara dos Deputados

O deputado federal José Medeiros, da ala bolsonarista do Podemos, não conseguiu o apoio do presidente da República para a eleição suplementar ao Senado em Mato Grosso e acabou ficando em quarto lugar.

Ao fazer um autocrítica, Medeiros disse a O Antagonista que os resultados de domingo servem de lição para “a chamada direita” brasileira, que, segundo ele, não conseguiu “ter estratégia e posicionamento tático”.

“Faltou habilidade para a chamada direita. O eleitor de uma ‘candidatura conceito’ também cobra competência. Estou sentindo que devido a essa bagunça que foi, de toda sorte, com esses rachas, com as ‘Joices’ da vida, os ‘Majors’, enfim, essa turma que não representou necessariamente uma renovação na política, causou o quê? Essas candidaturas voltaram a perder espaço para as candidaturas com dinheiro, para o método político tradicional.”

Medeiros acrescentou:

“Não é que o eleitor vendeu seu voto. Mas ele foi atrás de outras paragens. A direita, que tinha criado um boqueirão de votos, está com a sirene bem vermelha tocando. Penso que, se o comportamento tivesse sido outro no Parlamento, e aí eu me incluo, porque estava defendendo esse projeto aí… A avaliação que faço é que, quando as pessoas ouvem que vão ‘construir um novo Brasil’ e tal e o comportamento não é muito diferente das Maria do Rosário da vida, os caras falam: ‘Não, é mais do mesmo, só que do outro lado’.”

O deputado concluiu:

“Não digo que está tudo perdido, mas foi dada uma sinalização muito forte. O que leva alguém em sã consciência a escolher uma Manuela D’Ávila, fina flor do projeto que sucumbiu com Dilma Rousseff? Ou um Guilherme Boulos da vida? A sinalização forte é a seguinte: ‘Vocês fizeram merda e não são muito diferentes dos outros’.”

Leia mais: A revista que fiscaliza TODOS os poderes e conta com os melhores colunistas do Brasil.
Mais notícias
Comentários
Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos. Tempo de publicação: 4 minutos
Ler 103 comentários
TOPO