Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

"Vocês não têm nenhuma prova", diz Hang, sobre fraude em morte da mãe

O empresário admitiu há pouco que a mãe morreu de Covid e recebeu medicamentos sem eficácia comprovada contra a doença
“Vocês não têm nenhuma prova”, diz Hang, sobre fraude em morte da mãe
Foto: Leopoldo Silva/Agência Senado

O empresário Luciano Hang negou há pouco que tenha mentido sobre a morte da mãe.

Em um vídeo divulgado dias após o falecimento, em fevereiro, o dono da Havan disse que, se ela tivesse usado medicamentos do “kit Covid”, ela poderia ter sobrevivido. Apesar disso, o prontuário médico diz que ela recebeu substâncias como cloroquina e ivermectina.

Todas as narrativas aqui colocadas pelos senhores não se sustentam. Vocês não têm nenhuma prova. […] Narrativas são uma coisa, fatos são outras”, afirmou Hang.

O empresário tentou fazer uma distinção entre “tratamento precoce” e “tratamento preventivo”. Hang disse que, no vídeo, afirmou apenas que sua mãe não havia se tratado com os medicamentos preventivamente, antes de se infectar.

Eu acho que vocês aqui senadores foram induzidos ao erro. Eu avisei que minha mãe tinha pegado Covid, ela foi para o Prevent Senior e ela acabou falecido. Eu falo que não tinha feito o tratamento preventivo com a minha mãe. O tratamento preventivo é antes de a pessoa adquirir o vírus. Eu faço tratamento preventivo ainda, para blindar minhas células. Minha mãe era cardíaca, tinha pressão alta. Nós não tínhamos feito tratamento preventivo.”

O dono da Havan admitiu que ela recebeu cloroquina, ivermectina, azitromicina, vitaminas.

“Quando nós vimos, ela já estava com quase 90% do pulmão tomado. Tratamos ela ali em casa ainda com cloroquina, ivermectina, azitromicina, vitaminas. Esse é o tratamento inicial. Quando aumentou o problema dela, no dia 31 de dezembro.”

Mais notícias
TOPO