Voluntário da Coronavac morreu por intoxicação, diz laudo

Os laudos do IML apontam que a morte do voluntário da Coronavac foi causada por uma “intoxicação por agentes químicos”.

A informação foi confirmada a O Antagonista pela Secretaria de Segurança Pública de São Paulo.

“Os laudos periciais dos institutos de Criminalística (IC) e Médico Legal (IML) do referido caso foram concluídos e encaminhados à autoridade policial do 93º DP (Jaguaré). Os resultados apontam que a morte se deu em consequência de uma intoxicação exógena por agentes químicos. Foram constatadas a presença de opioides, sedativos e álcool no sangue da vítima”, disse a pasta, em nota.

Os agentes químicos detectados não têm nada a ver com a vacina, e a morte por intoxicação não descarta a possibilidade de suicídio. A suspeita é que o homem tenha sofrido uma overdose.

Leia mais: Quem acredita em “vacina do Doria” ou “vacina do Bolsonaro” precisa abrir os olhos.
Mais notícias
TOPO